MONITORAMENTO DE TRÂNSITO

SMTT admite erro em radares e cancela multas

Em coletiva à imprensa realizada ontem pelo secretário de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, foi anunciado cancelamento de multas irregulares de sensor da Colares Moreira

Reprodução

O secretário municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) de São Luís, Canindé Barros, realizou ontem uma coletiva para tirar as dúvidas dos condutores sobre as multas que estão sendo aplicadas irregularmente. Na ocasião, o secretário anunciou que irá cancelar algumas multas duplicadas e de um radar que estava com defeito na Avenida Colares Moreira, próximo à Lagoa da Jansen.

O sensor foi desligado, pois estava operando de forma irregular, tendo sido responsável por boa parte das multas. A câmera estava multando automaticamente os motoristas que entravam na faixa exclusiva para ônibus, segundo informou o secretário. “O carro pode percorrer uma quadra dentro da faixa, mas o sensor estava multando assim que o veículo entrava na faixa, confirmando o erro do equipamento”, explicou Canindé.

Secretário Municipal de Trânsito e Transporte,
Canindé Barros (Foto: Karlos Geromy)

As faixas exclusivas para ônibus começaram a funcionar em dezembro do ano passado, e em um intervalo de 15 dias, passaram por modificações e adaptações. A principal reclamação dos motoristas era a identificação que não ficava clara em alguns pontos, e a dificuldade em fazer a conversão na faixa pontilhada.

Mesmo obedecendo às regras, muitos motoristas acabaram sendo multados. Foram quase duas mil multas. Só que a secretaria identificou ilegalidades na emissão dessas multas e, por isso, determinou o cancelamento das mesmas. A SMTT não informou a quantidade de infrações que serão canceladas.

Cancelamentos

Canindé Barros explicou ainda que os cancelamentos serão feitos automaticamente e que não há necessidade do condutor lesado se dirigir à SMTT. “Todas essas multas serão canceladas até sexta-feira. Já determinamos, por meio de ofício, para que tenha essas baixas no sistema. Os condutores podem ir na próxima segunda-feira [26] tirar o seu nada consta. Pedimos desculpas para todos os condutores”.

A prefeitura notificou a empresa responsável pela instalação e manutenção dos equipamentos, e as correções já foram feitas para que este tipo de problema não volte a acontecer. A fiscalização do trânsito de São Luís, por meio de radares, começou a funcionar efetivamente dia 10 de novembro de 2017. Ao todo, são 32 equipamentos espalhados pelas principais ruas e avenidas da capital maranhense visando multar os motoristas infratores.

Para Canindé, as multas mais registradas depois das instalações dos equipamentos foram “falta do uso de cinto de segurança, uso do celular no trânsito e crianças na frente do veículo, sem cadeirinhas”. Ele alertou também que, mesmo com o sinal aberto, o sistema registra multa, se o veículo passar da velocidade máxima. “Mesmo quando os semáforos estiverem desligados, eles iram multar os condutores que passarem acima de 60km/h”, explicou o secretário.

Leia também:

Como funcionam as faixas exclusivas de transporte?

Saiba quais ruas e avenidas já possuem câmeras de videomonitoramento em tempo real 

Trânsito em ruas do Renascença II sofre alterações

Parlamentar pede fiscalização na aplicação de multas

Foto: Reprodução

O deputado Eduardo Braide usou a tribuna ontem para informar que ingressou ontem com uma Representação junto ao Ministério Público do Maranhão contra a Prefeitura de São Luís sobre a cobrança indevida de multas na capital maranhense.

“Todos nós devemos cobrar e exigir a correta fiscalização no trânsito. Agora você ser penalizado por algo que você não fez, aí realmente é um absurdo. Nós não podemos deixar acontecer essa indústria de multas que vem acontecendo em São Luís. Multas indevidas. Multas irregulares. É por isso que hoje mesmo ingressarei com uma Representação no Ministério Público, para que apure, cobre e fiscalize quem precisa de fiscalização neste momento, que é a Prefeitura de São Luís”, afirmou o deputado.

Ainda no discurso, Eduardo Braide disse que a Prefeitura de São Luís precisa usar os recursos arrecadados com as multas em benefício da cidade e finalizou seu pronunciamento dizendo acreditar que o Ministério Público vai resolver a cobrança das multas indevidas em São Luís, já que a Prefeitura de São Luís se mostra omissa no caso.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS