93 ANOS DE HISTÓRIAS PRA CONTAR

Mais que imagem e palavras: a arte das capas de jornal

Criativas, polêmicas, controversas e informativas

“Uma imagem vale mais que mil palavras”. Essa expressão, comumente usada, define bem o valor, o poder e a influência que as capas de jornal possuem no imaginário dos leitores de notícia.

As capas funcionam como o cartão de visita dos veículos de comunicação impresso e digital, e são responsáveis pelas primeiras impressões do leitor diante da informação.

Fatos de repercussão nacional como o caso da menina Alana Ludimilla; as rebeliões no Complexo de Pedrinhas; a eliminação da seleção brasileira na copa do mundo de 2014 ou de repercussão local, como a reinauguração da Praça Deodoro, em São Luís, tiveram tal notoriedade não somente pelo fato em si, mas por despertar o interesse do leitor diante do poder da imagem contida nos expedientes.

Criativas, polêmicas, controversas e informativas, as capas de jornal exigem técnica, análise e, principalmente, sentimento. Além de contar histórias, elas têm o poder de adentrar aos fatos e fazer parte deles.

Embora a forma de consumir informação tenha mudado, com o avanço da internet e, sobretudo pelo surgimento de novas tecnologias que permitem a alta velocidade na produção, circulação e consumo de notícias, as capas ainda possuem um forte apelo informativo, emocional e crítico.

Ao longo desses 93 anos, O Imparcial impactou várias pessoas com histórias estampadas em suas capas, que sempre provocaram uma mistura de sentimentos ao leitor maranhense diante dos fatos em variadas épocas e contextos.

Confira uma galeria de fotos com algumas das capas de O Imparcial que foram destaques ao longo dos últimos anos:

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias