CORONAVÍRUS

No Maranhão

787
55680
29518
1360
CORONAVÍRUS

Carlos Lula afirma que busca por atendimento com sintomas de covid- 19 caiu no Maranhão

Secretário comemorou redução de casos em São Luís e acredita que o reflexo da situação pode estar relacionado às medidas restritivas e com a decretação do lockdown

Reprodução

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, fez uma avaliação parcial das medidas restritivas – por exemplo, o lockdown –  que o governo tem realizado desde que foi diagnosticado o primeiro caso do novo coronavírus no Maranhão, pontuando que seus resultados foram positivos. O secretário usou as redes sociais para comemorar a queda no número de novos casos da covid-19 registrados na Região Metropolitana de São Luís.

Leia também:

Foram 166 novos casos nos quatro municípios da Ilha, segundo novo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Para Carlos Lula, o reflexo nos números é um efeito do lockdown. “Uma semana de lockdown e a Grande Ilha de São Luís já apresenta queda, com apenas 166 novos casos positivos. É cedo ainda para comemorar, mas a conscientização coletiva é parte fundamental na luta contra a covid-19”, destacou ele, após a apresentação dos novos dados.

O Maranhão já conta com mais de 9 mil casos confirmados e 444 óbitos, além de 1.877 casos recuperados. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) já registrou que 718 profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus. Dos infectados, 649 estão recuperados. Carlos Lula afirmou que amanhã (15) haverá uma nova audiência de avaliação  entre o Governo do Maranhão, Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Ministério Público, as prefeituras dos municípios da Ilha e a Justiça sobre o lockdown  e para saber quais serão as novas determinações para tentar conter a pandemia no estado. “Até domingo vai ficar estendido o lockdown, a gente vai ter outra audiência para discutir uns dados do ponto de vista científico que o Ministério Público solicitou à Secretaria de Estado da Saúde.

Agora a gente vai ter as consequências do lockdown nas próximas semanas não nessa ainda, mas nas duas semanas que se seguem à medida extrema. A gente tem certeza que até agora, a diminuição do número de casos já no boletim de ontem, tem que ver isso com o alongar do tempo, cinco, seis, sete, oito, nove dias se diminuíram os casos, pois só assim a gente vai ter certeza que o lockdown deu certo”, disse o secretário.

Carlos Lula ressaltou que, com certeza, o lockdown diminuiu do fluxo de pessoas circulando em ônibus e houve também redução no trânsito de veículos na Grande Ilha, o que fez com que elevasse o nível de pessoas fora das ruas e avenidas. “Saímos um pouco mais de 40% para mais de 50% de isolamento social, isso acabou ficando um pouco no topo do país em relação a esse dado é o máximo que conseguimos. Mas vamos ver a consequência disso para as próximas semanas. A gente acredita que haverá uma diminuição das internações, porque tivemos a diminuição da porta da entrada”, diz Lula.

 Tivemos menos pessoas procurando unidades de pronto atendimento nos últimos dias, afirmou o secretário.

Sobre os óbitos registrados no Maranhão

O secretário explicou de que forma os óbitos são notificados nos boletins da SES. Uma média de 20 mortes por dia que são confirmados por exames. “Os óbitos que aparecem no boletim, eles não são necessariamente os óbitos do dia. Eles são os óbitos confirmados no dia com o paciente que foi a óbito confirmado.  E óbitos que não são do dia e que foram testados para saber o resultado da doença. Então é importante que se diga que a gente revela os óbitos do dia e do passado. O número de óbitos que estamos aguardando resultado é pequeno. Então a gente tem conseguido manter esse número de óbitos nesse patamar até o presente momento. Os óbitos do dia que são confirmados da rede pública e privada vão para o boletim e entram depois aqueles que são sepultados como suspeita, mas cujo o teste é feito para sabermos o resultado se foi ou não foi confirmado covid-19”, disse Carlos Lula.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias