MELHORIAS

Começa a reforma do Hospital Regional de Matões do Norte

Para não correr riscos diante do Ministério da Saúde, a reforma no hospital se fez necessária para atendes os padrões exigidos segundo as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA.

O Hospital Regional de Matões do Norte foi aberto em 2014, nas margens da BR-135 e começou a receber nesta segunda-feira, 4, reformas que irão possibilitar a melhoria na estrutura, assim como aumento no volume de atendimento e garantir mais conforto aos pacientes e profissionais da unidade.

Foto: Rogério Sousa

Erick Goiabeira Feques, engenheiro da Secretario de Estado da Saúde (SES), declarou que o prazo de conclusão das obras é de 60 dias.

“Essas obras de adequação vão melhorar os serviços de atendimento clínico. Essa paralisação momentânea vai atender as exigências do Ministério da Saúde juntamente com a Superintendência de Vigilância Sanitária. Com o projeto elaborado e aprovado, damos início as obras dessa unidade para devolvê-la a população dentro do prazo” Pontuou o engenheiro.

Com a paralisação, os atendimentos que estavam sendo realizados na unidade de Matões, devem passar para as unidades de Alto Alegre do Maranhão, Peritoró e Chapadinha.

As especialidades do Hospital que agora está em obras são: Ortopedia, Clínica Médica e Emergência de Cirurgia Geral. Mas oferece serviços de Raio-X, ultrassonografia, eletrocardiograma, serviços de enfermagem, nutrição, serviço social, laboratório, fisioterapia e farmácia.

No ano de 2016, o Hospital foi referência em atendimento na região de Itapecuru, já que dispõe de 11 especialidades cirúrgicas e é equipado com Unidade de Tratamento Intensivo, UTI. O atendimento compreende desde Itapecuru até Parnaíba, no Piauí.

Médicos do Hospital de Matões do Norte.
Foto: Divulgação

Situação dos trabalhadores

Com os trabalhos no Hospital suspensos desde o dia 1º de fevereiro, os funcionários encontram-se afastados de suas atividades. Os sindicatos e a comissão dos trabalhadores procuraram o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) e foram ouvidos pela procuradora Anya Gadelha Diógenes que, como mediador, o MPT-MA irá ouvir todas as partes envolvidas e trabalhar em busca de uma solução.

Ainda de acordo com a procuradora, três órgãos já foram notificados: Secretaria Estadual de Saúde (SES), Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE), já os trabalhadores serão representados na audiência de mediação marcada para sexta-feira, 8, por 3 sindicatos: SEEMA, Sindsaúde e Sintaema, além de uma comissão formada por profissionais da unidade de saúde.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias