CORONAVÍRUS

No Maranhão

2623
306952
267991
8681
ENTREVISTA

Duarte Jr vai buscar vaga na Câmara em 2022

Em visita a O Imparcial, o deputado estadual falou sobre seu futuro político e também sobre sua atuação na Assembleia em trabalho voltado para o consumidor maranhense.

Foto: Reprodução

Com uma votação expressiva de 113.430 votos nas eleições de 2020 para Prefeito de São Luís, ficando na segunda posição, o deputado estadual Duarte jr já está traçando uma estratégia para concorrer a uma vaga na Câmara Federal em 2022.

Em visita a O Imparcial, o parlamentar fez um balanço dos trabalhos da CPI dos Combustíveis da Assembleia Legislativa do Maranhão; a possível desfiliação do Republicanos; e o diálogo que tem estabelecido com os pré-candidatos ao governo do estado para as próximas eleições. Confira a entrevista na íntegra:

O que foi feito pelo abandono de animais?

Está previsto na Constituição que é um dever do estado realizar política de defesa animal. No Maranhão, no Nordeste, isso não é muito comum. Sempre que a gente começa  a trabalhar por uma causa que não é muito reconhecida e tem sua importância, é muito difícil. Em 2015, há quase oito anos, quando levantamos a bandeira do direito do consumidor era algo incomum. Conseguimos levantar essa bandeira e quebrar paradigmas, como por exemplo, baixando o valor do combustível, apreendendo ônibus mais velhos, e a causa animal tem passado por essa superação e reconhecimento. Não é atoa que nas redes sociais temos recebido muito apoio. E como forma de fazer com que essa causa avance, nós destinamos mais de meio milhão de reais para a Universidade Estadual do Maranhão (Uema), tanto para o Hospital Veterinário como para o curso de Medicina Veterinária. Sendo que parte deste recurso está sendo aplicado para a prática de castração, que é importante para que se tenha o controle da população de cães e gatos como também para a saúde animal. Colocamos o Castramóvel para funcionar, fizemos vários projetos de lei, sendo que alguns já se transformaram em lei para a proteção de defesa animal, aumentando a pena por maus tratos, e é dessa forma que a gente vai continuar trabalhando para que de fato em São Luís e no Maranhão tenha uma política pública de proteção e defesa animal.

Qual a avaliação para os trabalhos de investigação da CPI dos Combustíveis? E de que forma isso vai implicar no resultado final?

Não é algo fácil, fiscalizar, investigar. É algo desgastante, mas é necessário. Essa CPI tem mostrado a sua necessidade cada vez que a gente obtem determinada informação. A gente já conseguiu quebrar o sigilo fiscal das empresas, distribuidores, fornecedores e revendedores de combustível. E, de posse desses elementos, foi possível constatar inequivocamente que 64% dos postos investigados aumentaram o valor indevidamente. O que nós identificamos com os documentos foi que 64% dos postos tem o combustível no tanque. Esse produto foi comprado por um preço e quando a Petrobras anuncia que vai aumentar, ele já aumenta o valor da gasolina. Apesar de ter comprado por um preço menor, já repassam [o aumento] para o consumidor um dia antes. Mas, quando há um anúncio de redução de combustíveis pela Petrobras, ou eles não passam essa redução ao consumidor, ou quando passam, passam quase depois de uma semana e em um percentual menor. Ou seja, sempre em prejuízo ao consumidor. Isso está errado, configura prática abusiva. A CPI está no caminho certo e nós temos a convicção de que vamos garantir o bom resultado ao cidadão. Nosso objetivo não é condenar ninguém que não mereça. A gente sabe que existem os bons e os maus profissionais. Nosso objetivo é praticar um princípio bíblico, que é separar o joio do trigo. O bom empresário, do mal empresário. Apesar de já termos documentação robusta e provas sob o nosso conhecimento, é importante de dar a esses sujeitos a oportunidade de se defender, esclarecer, justificar. É por isso que nós estamos ouvindo a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão, revendedores, e, na próxima semana, vamos ouvir outros sujeitos exatamente para que possamos exaltar aqueles que cumprem a lei e respeitam o consumidor e aplicar as condenações e sanções necessárias para aqueles que insistem  em descumprir a lei dando prejuízo ao cidadão maranhense.

CPI dos Combustíveis é o principal feito em 2021

O senhor foi candidato a prefeito de São Luís em 2020. Qual a lição o senhor tirou dessa experiência?

Foi uma experiência fantástica. Eu estou só há três anos na política e já conseguimos conquistar bons resultados. A maior votação da história que um deputado estadual teve em São Luís nós conseguimos em 2018. O terceiro deputado mais votado do Maranhão em 2017 municípios. Conseguir participar de uma eleição difícil, a mais difícil da história da cidade, com candidatos de boa qualidade, e chegar no segundo turno, foi de fato uma vitória. Conseguimos sair da eleição com a sensação de vitória. Eu tenho muita fé, pois a semente foi plantada. Nós apresentamos uma boa proposta. E eu tenho uma plena convicção que a nossa hora vai chegar e que a daqui a quatro anos nós teremos uma nova oportunidade e toda a honra de chegarmos à Prefeitura de São Luís, para fazer de fato uma gestão comprometida com as pessoas. Com aqueles que mais precisam, uma gestão de resultados iguais aquelas por onde passamos.

Existe a possibilidade do senhor mudar de partido?

Sim, é possível essa mudança partidária. Já recebi convite de vários partidos como PSB, PSDB, PL e do PROS. Eu estou deixando isso um pouco mais pra frente. O momento agora é trabalhar na CPI dos Combustíveis. De fato superar essa pandemia da Covid-19. Vamos deixar essa discussão para o próximo ano, que é o momento de fato de discutir as eleições. As pessoas não estão pensando em eleições agora. Só quem está pensando em eleição neste momento, é quem nasceu na política e quem vive na política e vive da política, o que não é o meu caso. Não sou filho de político. Eu sei onde aperta o calo, eu sei que as pessoas precisam é de trabalho. E é por isso que eu vou continuar trabalhando. Vou deixar para pensar na política só ano que vem.

Já aconteceu alguma aproximação por parte dos pré-candidatos ao governo do estado para as eleições de 2022?

Na verdade diálogo existe. Existem vários candidatos ao governo do estado e esses diálogos não passam de uma aproximação democrática, onde conversamos sobre projetos, sobre ideias, de fato acontecem, mas não tem nada de concreto nesse momento.

O que o senhor espera do próximo governador?

Espero que dê continuidade a aquilo que o governador Flávio Dino tem feito de bom. Espero que faça um governo voltado para as pessoas que mais precisam. Para que as urgências do nosso estado eles possam continuar melhorando, avançando, para que possam sobretudo aproveitar essa oportunidade de governar um estado tão importante quanto o Maranhão e que possa ter o propósito de cuidar das pessoas. Isso é o que as pessoas esperam de um governante.

Qual o futuro político de Duarte Jr?

Eu desejo em 2022 estar preparado para todo e qualquer combate que tiver. O meu desejo hoje é de fato honrar, cada dia que passa, a confiança das pessoas com resultado. Eu acredito que estou preparado para um desafio maior com uma candidatura maior a deputado  federal. O objetivo é trazer mais recursos para o nosso estado. Por exemplo, um deputado estadual tem emendas de um milhão e meio por ano. E que essas emendas são transformadas em castramóvel, em asfalto, em mutirão de saúde e em resultados. Um deputado federal tem 46,3 milhões de reais por ano. Dá para garantir mais direito e muito mais resultados. Meu objetivo é traçar imediatamente uma forma de buscar oportunidade na Câmara Federal e de fato trabalhar com força total para o Maranhão.

VER COMENTÁRIOS
Entretenimento e Cultura
Esportes
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias