CORONAVÍRUS

No Maranhão

3817
276062
246329
7612
REELEITO

Em posse, Carlos Lula convoca defesa do SUS

Secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, tomou posse como presidente do Conass para o próximo biênio

Foto: Divulgação

Osecretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, tomou posse na tarde desta quarta (28) no cargo de presidente do  Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Reconduzido ao posto para o mandato até 2022, Lula reforçou a necessidade do  diálogo entre as três esferas do governo. O esforço, disse, é essencial para encontrar alternativas que conduzam o país a garantir  comida na mesa, um sistema público de saúde forte e qualidade de vida para seus habitantes.

Essa conta não é minha

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e o presidente reeleito do Conass, Carlos Lula, na posse da diretoria do Conass 2021/2022
Na cerimônia, realizada na sede do  Conass com a presença do ministro da Saúde , Marcelo Queiroga, e da representante no Brasil da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Socorro Gross, e acompanhada virtualmente pelo governador do Maranhão, Flávio Dino, o presidente emocionou-se.  Lembrou das quase 400 mil vidas perdidas durante a pandemia, das filas de acesso para Unidades de Terapia Intensiva, da falta de medicamentos e do sofrimento que se tornou parte do cotidiano no país, em virtude da pandemia.

O presidente do Conass observou  que, em meio a este cenário, nunca foi  tão importante baixar as armas, defender a vida e o Sistema Único de Saúde (SUS). “Não há caminho diferente. A defesa do SUS deve ser sistemática. Sem ele, a tragédia seria ainda maior”. Em seu discurso, Lula destacou a importância da cooperação interfederativa e a busca por saídas justas. “O Conass precisa ser um polo de integração de diferentes experiências de gestão de saúde pública. Todos os dias, nos deparamos com exemplos de busca incessante de melhorias. É preciso integrar essas experiências, torná-las replicáveis, algo que requer atitude pró-ativa, sobretudo em meio a movimentos de desmonte do SUS.”

Durante o evento, Lula citou o escritor colombiando Gabriel Garcia Márquez, o livro Romeu e Julieta, homenageou o ex-ministro Adib Jatene, o secretário executivo do Conass, Jurandi Frutuoso e Fernando Cupertino, assessor especial do Conass.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, destacou a importância do SUS. “Já conhecíamos suas virtudes relacionadas ao acesso da população e relacionadas à eficiência”, disse. Qualidades, completou, durante muito tempo negadas por determinados setores. “O sistema público é insubstituível”, afirmou. Para o governador do Maranhão, é essencial combater qualquer tentativa de reduzir ou substituir o alcance do SUS, por exemplo, com a contratação de vouchers no sistema privado.

Em sua participação por vídeo, o presidente do Conselho Nacional de Saúde, Fernando Pigatto, fez um apelo semelhante. Disse ser primordial defender o SUS. Ataques reduzindo a importância do sistema, que exerce um papel tão relevante para brasileiros, completou, servem como justificativas para uma estratégia futura de ampliar a participação da iniciativa privada. O presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Willames Freire, destacou a condução equilibrada de Carlos Lula à frente do Conass, durante o mandato de 2020-2021. A representante da Opas, Socorro Gross, observou que, durante a pandemia, a cooperação com o Conass estreitou-se e foi adaptada para novas necessidades. “Na pandemia, encontramos caminhos para trabalho conjunto. A Opas vai mudar sempre que o país precisar. Estamos aqui para o que a população precisar”.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias