POLÍTICA

Maranhenses reivindicam maior participação das mulheres na política

Presidentes de seções femininas do PSD, PSB, PRB, Cidadania, PDT, PP, PCdoB, PPS e PT apresentaram a Brandão propostas para garantir maior igualdade entre homens e mulheres na política e no governo.

Reprodução

Garantir maior participação das mulheres nos espaços de poder. Essa foi a pauta apresentada por um grupo de mulheres representantes de partidos políticos, durante reunião na última sexta-feira (5), no Palácio dos Leões, em São Luís, com o governador em exercício, Carlos Brandão.

Presidentes de seções femininas do PSD, PSB, PRB, Cidadania, PDT, PP, PCdoB, PPS e PT apresentaram a Brandão propostas para garantir maior igualdade entre homens e mulheres na política e no governo. Elas compõem o Fórum de Organismos de Mulheres de Partidos, criado no dia 28 de março de 2019 com o objetivo de debater questões como a participação feminina nas chapas proporcionais, a destinação do fundo partidário e a inclusão de mais mulheres na política.

Uma das representantes do Fórum é a senadora Eliziane Gama. Atualmente é líder do PPS no Senado e é a única mulher a presidir um partido político no Maranhão. A parlamentar disse que a ideia é fazer um debate permanente, e não apenas em períodos eleitorais, em busca de maior igualdade entre homens e mulheres.

“Nós somos a maioria da população brasileira, mas a ocupação nos espaços de poder ainda é muito pequena, ela precisa na verdade ser ampliada”, frisou a senadora.

Gama destacou que uma das agendas imediatas diz respeito à luta contra o fim das cotas para mulheres na política. O tema tramita no Congresso Nacional e prevê a revogação da reserva de 30% de vagas para mulheres nas candidaturas proporcionais.

“Isso [o fim das cotas] é um retrocesso para as mulheres brasileiras. O governador em exercício Carlos Brandão demonstrou total interesse de assumir essa pauta. Para nós, a reunião foi um grande momento, que fortalece a luta permanente de mulheres militantes e atuantes”, ressaltou Eliziane Gama.

Brandão reforçou o compromisso do Governo do Maranhão em priorizar a pauta. “A mulher tem uma participação muito pequena e precisa está mais presente. Vamos continuar avançado nessa pauta para que a mulher esteja cada vez mais presente tanto na política como na gestão pública”, assegurou.

Maior paridade

Durante a reunião, as representantes elogiaram políticas públicas voltadas para o segmento feminino que já são realidade no Maranhão, como a Casa da Mulher Brasileira, o Departamento Especializado em Feminicídio e a Patrulha Maria da Penha, grupamento focado no combate à violência contra a mulher.

Mas as líderes partidárias reivindicam paridade na gestão pública, orçamento público sensível a gênero, bem como creches e mais empregos para as mulheres. Esses e outros pleitos integram uma plataforma apresentada pela União Brasileira de Mulheres (UBM) nas eleições de 2018.

Uma importante conquista para as mulheres foi anunciada durante o encontro. O secretário de Estado de Governo, Antonio Nunes, que também participou da reunião, sinalizou que a nova edição do programa Mais Empregos deve, além de ampliar o número de oportunidades, priorizar a paridade na distribuição das vagas.

*Com informações da Assessoria do Governo do Maranhão

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias