SEGURANÇA

Na TV, Flávio Dino propõe a criação de Guarda Nacional com 10 mil soldados

Governador acredita que é possível diminuir o efetivo do exército, pois há séculos o Brasil não entra em guerra com países vizinhos, para reduzir gastos e colocar sua sugestão em prática

O Governador Flávio Dino (PCdoB) concedeu entrevista a um canal de televisão do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (16), e entre os temas abordados defendeu a criação da Guarda Nacional com 10 mil integrantes para diminuir os índices de criminalidade no país.

Em determinado momento da entrevista a repórter afirmou que uma das prioridades de Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, é modificar algumas leis para endurecer as penas. Dino respondeu que esse tipo de medida não resolve o problema. “O criminoso não vai consultar o Código Penal para calcular a pena dos crimes que vai cometer, isso não resolve o problema. Não podemos achar que apenas mudar a lei vai garantir a redução da criminalidade. A questão central é gestão”, afirmou.

O governador do Maranhão deu como exemplo o caso do Ceará, que recebeu ajuda da Força Nacional de Segurança para enfrentar os ataques que o estado vem sofrendo. “É uma gota no oceano. Eu defendo a criação da Guarda Nacional, como existe em países como o Canadá e os Estados Unidos. Seriam 10 mil integrantes para ajudar de verdade os Estados em momento de crise e para dar conta do que a Polícia Federal e as Forças Armadas não podem ou não querem fazer”, disse.

Em contrapartida Dino propõe diminuir o efetivo do exército, pois há séculos o Brasil não entra em guerra com países vizinhos. “Podemos reduzir gastos com isso e criar a Guarda Nacional. Aí, sim, ajudaria efetivamente os Estados. Em vez de demagogia e coisas puramente retóricas, é preciso cuidar dos problemas reais”, completou.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS