ENTREVISTA EXCLUSIVA

Maranhão incentiva inovação e tecnologia para driblar crise nacional

Casarão Tech Renato Archer completa um ano com saldo positivo; secretário faz balanço

Secretário Davi Telles comemora primeiro ano do Casarão Tech (Alan Azevedo / O Imparcial)

“Inovação e criatividade é a saída para a crise”. A fala é de Davi Telles, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Maranhão, que comemora o aniversário de um ano do Casarão Tech Renato Archer, fruto do programa Inova Maranhão, do Governo do Estado.

O Casarão Tech é um centro onde a tecnologia e a inovação se encontram em forma de pessoas, coletivos, startups e empresas. “Conseguimos viabilizar o espaço, atrair startups e acelerar o crescimento dessas empresas”, disse o secretário, que recebeu O Imparcial para um balanço do programa.

“Mais de dez mil pessoas e sessenta empresas passaram por aqui”. Confira a seguir os melhores trechos da conversa, onde o secretário conta o trabalho empregado para a ideia do Casarão Tech se concretizar, os planos para o próximo ano, comenta como o Maranhão está trabalhando para superar a crise e ainda se posiciona sobre a base de Alcântara.

Um ecossistema de inovação

O Casarão Tech é uma ousadia. Nós percebemos que havia um ecossistema de inovação no Maranhão, mas a gente precisava mensurar esse ecossistema, conhecer os grupos que fazem inovação no Maranhão ou têm protótipos tecnológicos. Então a ideia inicial do Casarão é reunir esse pessoal todo, gente diferente, inteligente, inventora.

Os três pilares do Casarão

Um vez definida a inauguração do espaço, tínhamos que pensar como dar total funcionalidade e movimento a esse projeto. Fizemos três coisas. A primeira medida foi transformar o Casarão em um ambiente próprio para trabalho. São 17 salas com diferentes funcionalidades e mobiliário.

Em segundo lugar, pensamos em como atrair as startups. Fizemos então um edital da FAPEMA, onde 67 empresas foram selecionadas. Dessas, 14 entraram no processo de aceleração. Essas 14 mostraram maior nível de aderência ao mercado, ou seja, mais próprios para serem inseridos no mercado.

O terceiro pilar foi pensar em como acelerar e ajudar essas startups de maneira profissional, com nível de excelência. Lançamos um concurso de projetos e conseguimos que a empresa Softex, que congrega uma rede de aceleradores, trabalhasse com as startups maranhenses.

Balanço do primeiro ano

Em doze meses de funcionamento, fizemos mais de 70 eventos, mais de 120 reuniões – um ambiente de inovação precisa proporcionar encontros – e tivemos mais de dez mil pessoas passando no Casarão Tech. Sem contar as mais de sessenta startups e empresas que usaram o espaço para crescer. Contratamos também uma equipe focada no Inova Maranhão e no Casarão Tech. Temos um corpo de profissionais totalmente dedicado à casa Renato Archer.

O Casarão Tech e a crise

Inovação e criatividade é a saída para a crise. É impossível separar inovação da criatividade. Não existe projeto inovador que não seja desenvolvido por pessoas de mentes criativas. Em um cenário de crise, com criatividade e inovação você consegue pavimentar caminhos de soluções para o mercado, administração pública, para a sociedade de uma maneira rápida e também muito efetiva.

Como fica 2019

Vamos iniciar o ano comemorando o aniversário do Casarão Tech. Teremos uma agenda dedicada às startups que por aqui passaram. Vamos ter exposições e chamamos empresas de tecnologia, além de dois cases de sucesso na área da indústria. Também haverá uma fala minha sobre a nova fase do Inova Maranhão e do Casarão Tech.

O segundo momento do Inova Maranhão vai ser voltado para fazermos acontecer as coisas na prática. Estamos pensando em lançar editais temáticos para startups de áreas específicas.

Uso das startups pelo Governo do Maranhão

É uma questão fundamental. Precisamos levar soluções inovadoras para a área de administração pública. Temos que pensar no mercado, nas soluções para as vidas das pessoas, mas também temos que pensar em políticas públicas. Queremos trazer startups com essas ideias e nível de excelência para a Saúde, Educação, para o bem estar do cidadão, para a Logística, e outras áreas. Queremos propor políticas públicas inovadoras com o auxílio dessas startups.

Alcântara e o aeroporto de satélites

Tivemos recentemente com o ministro Marcos Pontes, da Ciência e tecnologia. Ele expôs sua opinião sobre a utilização de Alcântara. Não se inclui no rol de competências do Governo do Maranhão a gestão sobre o centro de lançamento de Alcântara. No entanto, o governo do estado não pode ficar de fora das decisões estratégicas de questões que implicam na vida dos maranhenses, como geração de emprego e riquezas, sendo que é algo que está dentro de nosso território.

A ideia do ministério é utilizar o centro de lançamento de Alcântara como uma plataforma àqueles que têm interesse de lançar engenhos aeroespaciais. O ministro entende que desse modo, alguma transferência de tecnologia é possível. A princípio não sou contra essa ideia, desde que tenhamos claramente a possibilidade de garantir a transferência de tecnologia para o Maranhão e para pesquisadores maranhenses.

A entrevista acaba aqui. Confira a programação da comemoração da Casa Tech:

Para celebrar o primeiro ano do espaço, será realizada uma programação especial que terá início na sexta-feira (18) e sábado (19).

A noite da sexta-feira terá muita interação e troca de ideias com exposições, grupos de Aero Espaçomodelismo Carcará e Sirius Rocket, apresentação do case das startups BirminD e Trackage, empresas especializadas em otimização industrial e rastreabilidade respectivamente.

Espaçomodelismo

O Grupo de Aero Espaçomodelismo Carcará da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), estará presente na programação de um ano do Casarão Tech. O grupo trabalha com exibições de montagens e lançamentos de minifoguetes, similares aos foguetes reais utilizados nos lançamentos de satélites, com sistemas miniaturizados de propulsão, controle e recuperação. Os protótipos são produzidos com materiais econômicos sem perder a eficiência.

Maratoninha Maker Espacial

O sábado será marcado pela segunda edição da Maratoninha Maker, dessa vez, as crianças terão a oportunidade de aprender sobre foguetes espaciais e o desafio de construir protótipos que serão lançados.A atividade que começa a partir das 8h30, é destinada para crianças de 8 a 12 anos, o objetivo é incentivar a cultura maker no Estado do Maranhão.

Programação

8h30 – Recepção e divisão das equipes
9h – Palestra Motivacional
9h30 – Apresentação do Projeto
10h – Hands On – Mãos na massa
11h30 – Lançamento do Protótipo
12h – Encerramento

Os apaixonados por internet, também, poderão participar de uma programação especial. Duarante o sábado (19) será realizado o Bootcamp Youtuber Pro, um treinamento em que os participantes vão conhecer os recursos necessários para ascender a vida de criador de conteúdo com base nas boas práticas de uso das ferramentas do Youtube. Serão dadas dicas valiosas para a criação de um bom conteúdo.

Todas as atividades da comemoração de um ano do Casarão Tech são gratuitas e para participar basta se inscrever nos links:
https://bit.ly/2SROLd3
https://bit.ly/2RMR7wR
https://bit.ly/2TRUHmz

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS