PL DO UBER

Taxistas e motoristas de aplicativos protestam na Câmara

A segunda foi de tumulto e muita discussão sobre a PL do Uber, que não entrou na plenária nesta manhã, 12. Após motoristas saberem que o projeto não entraria em debate, muitos aproveitaram para conversar com vereadores

A segunda começou cheia na Câmara Municipal de São Luís. Com esperança de que a votação da “PL do Uber” fosse ocorrer nesta manhã, dezenas de motoristas se reuniram na porta do prédio com o objetivo de acompanhar a plenária. Sem espaço suficiente, logo começou um tumulto entre taxistas e motoristas de aplicativos que foi rapidamente acalmado. Após descobrir que a pauta não seria votada nesta segunda, muitos aproveitaram para conversar com vereadores.

Pouco antes de começar a sessão, um grupo de pouco mais de 10 pessoas começaram a erguer cartazes contra a PL 001/2017. Muitos vereadores, respondiam positivamente com gestos além de dirigir para eles palavras de incentivo. Um desses representantes foi Edson Gaguinho, que quando perguntado sobre a proposta, afirmou que é necessária a regulamentação. “Sou a favor do uber, como também sou a favor dos taxistas. Por isso, creio que deve diminuir o contingente de motoristas em aplicativos para que não afete os taxistas. Pois com chegada desses aplicativos, eles estão tendo muitos gastos e poucos clientes”, afirmou.

Veja também:

Motoristas do Uber, 99 e Garage Driver fazem carreata em São Luís

Uber deve R$ 2 milhões a São Luís, diz Prefeitura

Câmara adia votação da Pl do Uber em São Luís

Para vereadora Bárbara Soeiro, é necessária urgente regulamentação da categoria. “Devido grave crise econômica, estamos vendo crescimento da informalidade pelo país. Precisamos urgente ter atenção com essa categoria”, afirmou a vereadora.

Quando será a votação?

Foto: Petronilio Ferreira

Durante conversa com motoristas, o vereador Marquinhos explicou que a votação levará um tempo. “Essa votação não será de um dia para o outro, isso leva tempo. Iremos começar os debates hoje, e só terminará possivelmente na próxima semana”, afirmou Marquinhos, que se destaca como autor das ementas polêmicas de limitação do contingente de motoristas.

Entenda

Mesmo com regulamentação nacional, o serviço de aplicativos de mobilidade urbana não estava legalizado na cidade. Com tramitação desde janeiro, a PL 001/2017, criada pelo vereador Paulo Victor, busca regulamentar uso de aplicativos de mobilidade urbana. Dentre as propostas estão: capacidade máxima de pessoas, credenciamento de aplicativos, carros de no máximo 10 anos de uso e taxação anual.

Todavia, a polêmica gira em torno das ementas feitas por outros vereadores, buscando redução do número de motoristas, taxação, emplacamento, bem como o carro usado pelo motorista ser de São Luís.

Confira aqui a PL 001/2017

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS