ENCHENTES

Dos 38 municípios do Maranhão devastados pelas chuvas, apenas 8 receberão recursos de emergência

Apesar de ter sido feita uma força-tarefa para reconhecer os estados de emergência das 38 cidades maranhenses atingidas, apenas oito conseguiram garantir recursos do Governo Federal

Foto: Divulgação

Apenas oito municípios maranhenses assolados pelas fortes chuvas conseguiram garantir repasses do Governo Federal. Isto acontece porque, das 38 cidades maranhenses devastadas pelo grande volume de água, apenas Imperatriz, Santo Amaro, Boa Vista do Gurupi, Timon, Formosa de Serra Negra, Alto Alegre, Santa Helena e Araguanã conseguiram o reconhecimento de seu estado de emergência.

A decisão foi comunicada na última terça-feira (9) pelo Ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, após reunião em Brasília com o vice-governador, prefeitos, a bancada federal e deputados estaduais maranhenses. Aos maranhenses dos oito municípios em questão, serão doados de imediato pelo Governo Federal itens como cestas básicas, colchões e artigos de higiene.

Em todo o estado, já são cerca de 140 mil pessoas afetadas pelas enchentes e milhares de desalojados e desabrigados. Até o momento, além das já homologados, seis cidades – Itaipava de Grajaú, Nina Rodrigues, Sítio Novo, Icatu, Paço do Lumiar e São José de Ribamar – já decretaram o estado de emergência através do crivo da Defesa Civil do Maranhão e estão apenas aguardando pelo reconhecimento federal. Dentro dos 38, algumas recorreram diretamente à União para que o processo seja aberto.

“Os trâmites burocráticos não deixarão de existir para que os municípios sejam atendidos pelo governo federal. No entanto, somos parceiros no passo a passo no que diz respeito ao acompanhamento da formalização dos pedidos dos municípios atingidos pelas enchentes junto a União”, afirmou o vice governador, Carlos Brandão.

O restante das cidades afetadas ainda está sendo acompanhado pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. A recomendação da Defesa Civil é que os representantes desses municípios decretem emergência o quanto antes. O Ministro se comprometeu em visitar o estado para acompanhar a situação de perto.

“É uma situação de gravidade. Ainda mais considerando que os municípios enfrentam uma escassez de recursos que não permite um atendimento humanitário, condigno a essas pessoas. Estamos apelando ao governo federal para colaborar com os prefeitos para mitigar o sofrimento dessas populações”, enfatizou o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Erlânio Xavier.

Estiveram presentes na reunião o senador Weverton Rocha, os deputados federais Márcio Jerry, Fufuca Dantas, Júnior Lourenço, Marreca Filho, Pedro Lucas Fernandes, Juscelino Filho, Josimar Maranhãozinho, os deputados estadual Vinícius Louro, Ciro Neto e Felipe dos Pneus.

Fiscalização das barragens do Maranhão

Além disso, foi garantida pelo ministro a fiscalização presencial das Barragens dos rios das Flores e Pericumã, que será ser feita pela Agência Nacional de Águas (ANA). Em fevereiro deste ano, a estrutura de Pericumã se rompeu e causou drásticas consequências para a cidade de Pinheiro. Segundo o deputado André Fufuca, presente na reunião, a barragem não recebia manutenção do Governo Federal há pelo menos 15 anos.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias