CORONAVÍRUS

No Maranhão

1730
32620
8639
932
EM COLETIVA

“Acho que sou afrodescendente de tanto que apanhei”, diz Dunga sobre as críticas recebidas

Comandante da Seleção Brasileira deu declaração infeliz durante coletiva

Dunga

O técnico Dunga comparou as críticas que recebeu na Seleção Brasileira quando atuava como jogador à situação dos afrodescendentes brasileiros. A afirmação foi feita na tarde desta sexta-feira, durante entrevista coletiva no Estádio Ester Roa, em Concepción, local da partida contra o Paraguai, neste sábado, pelas quartas de final da Copa América.

“Nós éramos ruins com sorte e os outros eram bons com azar. Aquela Seleção tinha uma cobrança de 40 anos sem Copa América e 24 anos sem Copa. Até acho que sou afrodescendente de tanto que apanhei e gosto de apanhar. Os caras olham para mim e falam ‘vamos bater nesse aí’. E começam a me bater, sem noção e sem nada. Aqui na Seleção só tem uma opção: ganhar. É um preço bom que se paga. É uma alegria e um orgulho defender esse país”, afirmou o treinador.
O treinador não deu pistas sobre a escalação que deverá utilizar. Uma boa possibilidade é a entrada de Fred no lugar de Philippe Coutinho para garantir maior força defensiva. O Brasil enfrenta o Paraguai neste sábado pelas quartas de final da Copa América. Se o jogo terminar empatado a decisão da vaga na semifinal será nos pênaltis
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias