EM COLETIVA

“Acho que sou afrodescendente de tanto que apanhei”, diz Dunga sobre as críticas recebidas

Comandante da Seleção Brasileira deu declaração infeliz durante coletiva

Dunga

O técnico Dunga comparou as críticas que recebeu na Seleção Brasileira quando atuava como jogador à situação dos afrodescendentes brasileiros. A afirmação foi feita na tarde desta sexta-feira, durante entrevista coletiva no Estádio Ester Roa, em Concepción, local da partida contra o Paraguai, neste sábado, pelas quartas de final da Copa América.

“Nós éramos ruins com sorte e os outros eram bons com azar. Aquela Seleção tinha uma cobrança de 40 anos sem Copa América e 24 anos sem Copa. Até acho que sou afrodescendente de tanto que apanhei e gosto de apanhar. Os caras olham para mim e falam ‘vamos bater nesse aí’. E começam a me bater, sem noção e sem nada. Aqui na Seleção só tem uma opção: ganhar. É um preço bom que se paga. É uma alegria e um orgulho defender esse país”, afirmou o treinador.
O treinador não deu pistas sobre a escalação que deverá utilizar. Uma boa possibilidade é a entrada de Fred no lugar de Philippe Coutinho para garantir maior força defensiva. O Brasil enfrenta o Paraguai neste sábado pelas quartas de final da Copa América. Se o jogo terminar empatado a decisão da vaga na semifinal será nos pênaltis
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias