SEMIFINAL SÉRIE D

Imperatriz é eliminado nos pênaltis pelo Treze

O Cavalo de Aço lutou, mas deu adeus ao sonho de disputar o título. Depois de uma vitória do Treze no tempo normal por 1 a 0, a decisão foi nos pênaltis

Foto: Expedito Madruga

Um grande jogo, de dois grandes times, que lutaram até o fim. Tanto que a disputa pela vaga na grande final da Série D do Campeonato Brasileiro, foi decidida nos pênaltis. E dessa vez, o Imperatriz não levou a melhor, e viu o Treze ganhar por 2 a 1, e comemorar a vaga diante de sua torcida, em Campina Grande-PB, na noite desta segunda-feira, 23.

Primeiro tempo

O Imperatriz por ter vencido o primeiro jogo, em casa, por 1 a 0, tinha a vantagem do empate, e como era de se esperar, o Treze foi pra cima, logo no início do primeiro tempo. O Imperatriz aproveitou e tentou fazer suas jogadas no contra-ataque. Mas foi o Treze quem criou mais oportunidades, porém não conseguiu converter. Jean, goleiro do Imperatriz, em pelo menos duas grandes oportunidades, fez grandes defesas e ajudou no placar sem gols do primeiro tempo.

Segundo tempo

Dessa vez, o Imperatriz começou assustando, mas não conseguiu manter o ritmo, e viu o Treze abrir o placar com Marcelinho Paraíba, depois de uma bela cobrança de escanteio, aos 12 minutos. Com o gol, o placar ficou agregado em 1 a 1, e a disputa ia para os pênaltis. Os times tentaram decidir no tempo normal, e por pouco o Imperatriz não marcou. Depois de ter tirado o goleiro da jogada, Adauto viu o zagueiro do Treze impedir o que poderia ser o gol da classificação do time maranhense. As equipes ainda buscaram o gol, mas não deu mais tempo. Resultado com definição nos pênaltis.

Pênaltis

O Imperatriz começou mal, com o chute cobrado por Wanderley e defendido pelo goleiro do Treze, Mauro que foi o grande nome do jogo. Pra sorte do Cavalo de Aço, o Treze também não converteu a primeira cobrança com Marcelinho Paraíba, que mandou pra fora. Daniel Barros bateu com força e não deu chance de defesa pro goleiro do Treze, Imperatriz na frente. Leandro Love empatou para o Treze, 1 a 1.

O Imperatriz foi para a cobrança com Gabriel Paulino, mas o goleiro do Treze acertou o canto e defendeu mais uma vez. O Treze teve mais sorte, e conseguiu converter com Carlos Copetti, Treze 2 a 1. Foi a vez, do Imperatriz tentar empatar, mas Eloir não ajudou e mandou a bola longe. Bastava um gol, para o Treze decidir, e quem foi para a cobrança foi o goleiro trezeano, que acertou na trave.

O Imperatriz tava vivo ainda. A esperança caminhou junto com André Penalva, que precisava converter, mas viu o goleiro do Treze, em noite inspirada, defender o terceiro, e garantir a vaga do time paraíba na grande final.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS