Armazém da Estrela

Uma revolução no entretenimento

Com a chamada “Experiência Armazém da Estrela”, Daniel Lago e Fred Brandt tem conseguido levar aos clientes da Casa uma experiência única no Maranhão

Daniel Lago e Fred Brandt

Um dos principais pontos de entretenimento noturno de São Luís está de volta para mais uma temporada. O Armazém da Estrela reabriu ontem, sábado (16), com uma programação escolhida a dedo para o público da noite maranhense.

Nos últimos anos, o local se consolidou como um dos principais pontos de diversão da Ilha. Mas, além disso, tem trazido todo um conceito diferenciado aos amantes da vida noturna. Os empresários Fred Brandt e Daniel Lago, responsáveis pelo Armazém, têm buscado focar no cliente com investimentos em tecnologia e a excelência no atendimento.

É por isso que investimos muito em criar um relacionamento verdadeiro e centrado no nosso cliente, que carinhosamente chamamos de família.

Com a chamada “Experiência Armazém da Estrela”, a dupla tem conseguido levar aos clientes da Casa uma experiência única no Maranhão, com uma ação em conjunto de toda equipe que busca dar atenção ao ‘consumidor’ antes, durante e após os eventos.

Armazém da Estrela, o metro quadrado mais valorizado da noite ludovicense

Aberto em 2004, o Armazém fica localizado na Rua da Estrela, onde funcionava o setor de armazenamento de uma livraria maranhense, e, por isso, a fundadora Vanda Torres resolveu homenagear a história e batizar o local de Armazém da Estrela. O empreendimento teve grande sucesso no período até 2008, quando esteve sob comando de Vanda.

Mapear os nossos stakeholders e as personas do nosso público-alvo nos possibilitou criar um evento COM e não PARA o nosso público. É o que chamamos de princípio “com vs. para”.

Em 2015, o empresário Fred Brandt assumiu a gestão por completo do local, com o objetivo de retomar o Armazém da Estrela, que estava praticamente esquecido desde 2011, período em que esteve sob direção de outros locatários.

Com a ajuda do seu sócio e diretor de operações Daniel Lago, a dupla conseguiu reconstruir a marca Armazém da Estrela e levá-la ao local que está hoje, em plena ascensão ano após ano, como mostram os números de público, faturamento e fãs da marca.

Como o Armazém da Estrela influenciou o movimento do samba em São Luís?

Quando reabrimos o Armazém em 2015, o movimento do samba e pagode estava enfraquecido na programação noturna da cidade. Para qualquer outro empreendedor, a decisão óbvia seria apostar nos hits do momento: swingueira e sertanejo.

Apesar de respeitarmos o sucesso desses ritmos, sempre acreditamos na atemporalidade do samba e do pagode e resolvemos aceitar o desafio de reerguer o ritmo na programação de entretenimento da cidade.

Aos poucos, no boca a boca mesmo, o Armazém da Estrela foi caindo no encanto do público

Mais que isso, queríamos que o Armazém da Estrela fosse além do conceito de roda de samba, mas, sim, o metro quadrado mais valorizado da noite ludovicense. Com muito suor, trabalho e principalmente moldando nossa experiência com foco no usuário (cliente final), conseguimos nosso objetivo.  O modelo de eventos que implementamos hoje pode ser visto em diversas outras produções de todos os portes. Além disso, muitos outros sambas e casas focadas no ritmo abriram ao longo dos nossos anos de atuação. Ao contrário do que muitos pensam, não ficamos chateados com isso, tal qual o conceito usual de concorrência pressupõe, mas, sim, ficamos gratos que o ritmo voltou a ter musculatura, beneficiando toda uma classe de artistas locais. Essa sensação é indescritível!

O que levou o samba no Armazém entrar para a programação nos fins de semana do público de São Luís?

Quando nós entramos nesse meio, notamos que a maioria dos eventos da cidade foca ou no produtor ou nas atrações. Nós fizemos justamente o contrário, moldamos nossa experiência com foco no cliente final e menos em nós mesmos.

Mapear os nossos stakeholders e as personas do nosso público-alvo nos possibilitou criar um evento COM e não PARA o nosso público. É o que chamamos de princípio “com vs. para”.

Esse processo com foco no usuário nos fez criar uma cultura própria, com fãs de verdade da marca e que acreditam no nosso propósito.  Acredito que isso fez toda a diferença.

Por que empreender no Centro Histórico de São Luís?

Por falar em propósito, para nós, esse é um ponto essencial para o sucesso do Armazém da Estrela.  Pessoas não compram o que você vende, mas, sim, o que você acredita. Nós sempre acreditamos no potencial do Centro Histórico e o respeito aos artistas e cultura local. Esse propósito da empresa é muito forte e está enraizado em todos os níveis organizacionais do Armazém da Estrela. Minha mãe (Vanda Torres) foi criada no Centro Histórico e esse lugar é a nossa paixão, vamos sempre cultivar isso até as próximas gerações.

Para quem não conhece ou nunca foi ao Armazém, o que pode esperar?

Hoje temos o que chamamos de “Experiência Armazém da Estrela”, que é o resultado de muitas áreas atuando em conjunto de forma extremamente orquestrada, tanto no pré, durante e pós evento. São mais de 50 funcionários, dentre eles barman, garçons, seguranças, caixas, bombeiros civis, gerentes, equipe de marketing e relacionamento com o cliente e equipe de logística trabalhando juntos para o evento acontecer.

Para quem não foi ainda, é justamente isso que pode esperar: uma experiência! Como é ela? Impossível descrever em palavras, é preciso experimentar. Talvez alguns dos nossos comentários e avaliações nas redes sociais possam ajudar.

Vocês, como empreendedores, como se sentem ao observar um público que não frequentava o Reviver, a ter hoje em dia mais frequência suas idas ao centro histórico?  Vocês acham que de alguma forma influenciaram essa frequência?

Quando começamos atuar no Armazém da Estrela em 2015, o descaso com o centro histórico por parte das autoridades governamentais era enorme. Isso gerava insegurança nas pessoas, de uma maneira até compreensível.  Por conta disso, no começo, um dos nossos grandes desafios era justamente trazer para o centro histórico boa parte do público. Uma vez que essa meta era alcançada, na maioria das vezes a pessoa virava cliente frequente. O fato de estarmos praticamente sozinhos nesse segmento no Centro Histórico dificultava ainda mais.

Aos poucos, no boca a boca mesmo, o Armazém da Estrela foi caindo no encanto do público, que passou a frequentar mais e mais e hoje temos dados incríveis de visitação. Desde 2015 tivemos clientes de mais de 12 países frequentando nosso espaço, todos os estados do Brasil e ao todo mais de 20 mil clientes já conhecem o Armazém da Estrela.

Nosso espaço é monitorado com mais de 30 câmeras de segurança (inclusive na rua), seguranças privados e brigada de incêndio treinada. Tudo isso ajudou para tornar o Armazém da Estrela referência em diversão com segurança. Nunca tivemos uma briga sequer!

O que esperar para 2019 em diante do Armazém da Estrela?

Considerarmos que a tecnologia que irá fazer a diferença nos próximos anos é a mais simples possível: relacionamento humano.

É por isso que investimos muito em criar um relacionamento verdadeiro e centrado no nosso cliente, que carinhosamente chamamos de família.

Apesar disso, sempre respiramos tecnologia. Desde 2015 investimos em um sistema autoral que usa inteligência artificial e machine learning para detectar e prever tendências de consumo, tendências de visitação baseadas em fatores externos  e diversas outras ferramentas para facilitar a nossa tomada de decisão e proporcionar a melhor experiência para o nosso cliente, pois todos os nossos processos são focados nele.

Fizemos uma remodelagem completa dos nossos ambientes, trazendo um novo projeto de iluminação e sonorização que prometem tornar a nossa experiência algo nunca visto em São Luís.  Esse ano faremos novos vôos, a produtora de eventos de médio e grande portes do Armazém da Estrela está em fase de planejamento em estágio avançado, e o que muitos dos nossos fãs pediam finalmente virá a se tornar realidade: Eventos maiores com o padrão Armazém da Estrela. Muitas novidades em 2019, aguardem.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias