CORONAVÍRUS

No Maranhão

800
58859
33561
1436
EDUCAÇÃO

Programa internacional para rede pública de ensino

Estudantes são integrantes do Programa Jovens Embaixadores 2020 participam de uma imersão de 10 dias na cultura norte-americana

Reprodução

Cerca de oitenta e um alunos da rede pública brasileira estão participando do programa de imersão em inglês “English Immersion Program – EIP”, patrocinado pela Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil, que ocorre  até o dia 4 de junho.

Devido à pandemia da Covid-19, este ano a programação não acontece em Brasília, como vem ocorrendo em todas as edições desde 2007, mas sim em versão on-line com uma programação especialmente preparada pela Embaixada dos EUA no Brasil.

O programa

O EIP é um programa de imersão em inglês oferecido aos estudantes que foram semifinalistas na seleção do Jovens Embaixadores. Durante 10 dias eles  participam de palestras e atividades culturais em inglês, fazendo com que sintam como se estivessem nos EUA.

A programação inclui atividades interativas, jogos, palestras, rodas de debate sobre temas relacionados à cultura e sociedade norte-americana e oficinas sobre liderança jovem, empreendedorismo e impacto social.

Os selecionados têm entre 15 e 18 anos, têm excelente perfil acadêmico e social e são semifinalistas do processo seletivo ao Programa Jovens Embaixadores de 2020. Do Maranhão apenas a estudante Jeanne Sousa Gomes, da cidade de Colinas, está participando.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação, os outros que foram chamados não puderam participar ou não responderam ao programa. Para que todos os participantes possam ter uma experiência real durante o programa, a Embaixada dos Estados Unidos enviou um kit com um computador pessoal Chrome Book, um cartão para acesso à internet por 30 dias, um cartão-presente da Netflix para 30 dias, mix para panqueca e brownie para as sessões de culinária, doces, pipoca, e itens promocionais do programa como: camiseta, caderno, mochila.

Jovens Embaixadoras de São Luís e Açailândia

Do Maranhão, as estudantes Jamylle Gomes Santos Oliveira, do Ensino Médio no Colégio Militar Bombeiros 2 de Julho (São Luís), e Sarah Emanuele de Sousa Oliveira,  do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) de Açailândia, ficaram dentre os 50 selecionadas para o programa Jovens Embaixadores deste ano.

Jamylle Gomes Santos Oliveira faz parte do “100 Talentos”, grupo teatral que direciona o lucro dos investimentos e vendas de ingressos para as necessidades da comunidade. Sarah Emanuele de Sousa Oliveira trabalha em um projeto de redução do descarte inapropriado do caroço de açaí, utilizando sua versão triturada como adubo orgânico em diversos tipos de plantação.

Para Sarah, que concluiu o Ensino Médio no ano passado, foi uma experiência surreal. “Foi incrivel. Parece um sonho. E foi uma troca. Porque achava que só eu ia absorver a cultura americana, e no entanto, tivemos tanto a ensinar. Acredito que a importância de aprender a cutlura deles, mas mostrar a nossa também foi interessante, principalmente quanto aos hábitos alimentares que são muitos diferentes, o jeito como levam a vida, os modos e os costumes”, disse Sarah.

Ela que já falava um pouco de inglês, garante que aprimorou o seu vocabulário, pois aplicou na prática. E por falar em aplicar, ela não vê a hora de retornar para a escola, para repassar o aprendizado nos Estados Unidos. “Ainda não consegui voltar para o Instituto pro causa da pandemia, mas assim que tudo passar eu quero voltar mostrar para eles que o mundo é bem menor do que a gente pensa, e que todo mundo pode alcançar coisas que pareciam inalcaçáveis. E também quero retornar para meu projeto”, espera Sarah.

Sarah Emanuele trabalha em um projeto de redução do descarte inapropriado do caroço de açaí, utilizando sua versão triturada como adubo orgânico em diversos tipos de plantação. Seu projeto de pesquisa de iniciação científica desenvolvido no IFMA, com orientação do professor Roberto Peres, busca a redução do descarte inapropriado do caroço de açaí. Sarah propôs a aplicação de adubo orgânico do açaí na agricultura familiar em parceria com a casa de recuperação de dependentes químicos Casa Bom Samaritano em Açailândia.

Sobre o futuro? “Pretendo cursar algo relacionado à finanças ou liderança, buscando aplicar o que eu aprendi no IFMA sobre empreendedorismo, relacionamento profissional e matemática”, finalizou.

As duas estudantes foram selecionadas pelo Programa Jovens Embaixadores 2020 e embarcaram para Brasília em janeiro, seguindo para os Estado Unidos, com retorno no dia 30 de janeiro, depois de uma jornada cultural de três semanas nos Estados Unidos. Elas voltaram já como líderes em suas escolas e destaque em suas comunidades, com a responsabilidade de compartilhar tudo o que aprenderam e vivenciaram nas últimas semanas na América.

Ao todo, 50 estudantes foram selecionados para o Programa Jovens Embaixadores 2020, que é promovido pela Embaixada e os Consulados dos Estados Unidos no Brasil.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias