Dez contra um

Pelo que está desenhado na disputa do governo do Maranhão em outubro, pelo menos 10 políticos de diferentes níveis de representatividade, estrutura política e base de conhecimento se preparam para enfrentar o governador Flávio Dino. Se todos os nomes que se insinuam agora, realmente, se inscreverem na maratona para chegar ao Palácio dos Leões, o […]

Pelo que está desenhado na disputa do governo do Maranhão em outubro, pelo menos 10 políticos de diferentes níveis de representatividade, estrutura política e base de conhecimento se preparam para enfrentar o governador Flávio Dino. Se todos os nomes que se insinuam agora, realmente, se inscreverem na maratona para chegar ao Palácio dos Leões, o Maranhão terá a eleição mais atípica dos últimos tempos. Será um consórcio de candidatos contra o governador.

O curioso é que o dono da bola no governo até o presente não deu qualquer sinal de apavoramento. O cerco é forte, mas Flávio Dino demonstra confiança de quem está tão tranquilo em 2018 quanto foi na eleição de 2014, quando entrou na história política por derrotar o sarneísmo de 48 anos e, ainda por cima, ser o primeiro governador da história do PCdoB, partido mais antigo no Brasil, com quase um século.

Flávio Dino está reunindo um verdadeiro arsenal de dados comparativos para levar à campanha eleitoral, que também será realizada sem dinheiro de empresa e com apenas 52 dias de duração – no período de 16 de agosto a 6 de outubro – para a disputa de primeiro turno. Já a propaganda partidária em cadeia de rádio e televisão ocorrerá em apenas de 35 dias. Portanto, se Dino ganhar, bateu em dez; se perder, perderá para dez.

Como sabe que os 10 candidatos opositores são numerosos, porém não estão, até agora, tão competitivos (conforme as pesquisas), Dino diz estar pronto para o confronto. Sabe também que o embate contra Roseana Sarney será o mais previsível. Portanto, Dino se municia do que pode, para comparar seu governo de quatro anos com os 14 de Roseana.Os demais nomes, até agora, podem até fazer zoada, mas
não indicam força perturbadora. Mas o termômetro dessa luta só será possível avaliar durante o seu desdobramento.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias