TRÂNSITO SEGURO

Cai número de motoristas infratores em São Luís

Nos últimos três anos, o número de operações cresceu 93%, enquanto o total de infrações alcançou apenas 2% dos abordados

Reprodução

O aumento da fiscalização de trânsito em São Luís tem diminuído o número de autuações e multas aplicadas a condutores. De acordo com registros do Batalhão de Policiamento Militar Rodoviário (BPRV), enquanto nos últimos 3 anos cresceu em 93% o número de operações de fiscalização de ingestão de bebida alcoólica e direção veicular, o total de infrações registradas atualmente é de apenas 2% dos veículos abordados.

São muitos veículos fiscalizados. Em 2017 foram realizados 61.932 testes de bafômetro e, de todos esses, apenas 1.050 resultaram em multa. Em 2016, mesmo com um número três vezes menor de testes feitos, foram 17.750, o total de infrações era maior, foram 1.075 registros.

No comparativo com 2014, a diferença é surreal. De lá para cá, o número de operações cresceu 39 vezes, saltando de 8 operações em 2014 para 312 no ano passado. “A redução é basicamente pela conscientização dos motoristas. O que se observa é que mesmo com o aumento do número de testes, o total de casos de alcoolemia registrados é próximo de zero e nossa expectativa é diminuir esses números ainda mais”, explicou o comandante do BPRV, coronel Carlos Augusto Magalhães.

Vidas salvas

O resultado já é sentido no total de vidas salvas em todo o estado. Com as ações do Governo do Maranhão iniciadas desde 2015, em três anos, foram cerca de 2 mil vidas poupadas no trânsito maranhense, de acordo com dados do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).
“A Companhia de Policiamento Rodoviário já existia desde 2006, a Lei Seca também está em vigor desde 2008, mas no Maranhão só entrou de fato em vigor a partir de 2015, quando o governo comprou 50 etilômetros”, afirmou o comandante.

Investimento

Além dos equipamentos, das viaturas, do prédio próprio, o aumento do efetivo policial e a parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) fizeram a diferença para as fiscalizações e o trabalho do Batalhão. “É uma parceria que tem um caráter pedagógico. Recentemente fizemos uma grande operação em Morros em que nenhuma multa foi aplicada, foi apenas de educação para o trânsito”, detalhou o coronel Carlos Augusto Magalhães.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS