CORONAVÍRUS

No Maranhão

868
53508
25120
1285
POLÍTICA

Empresário Carlos Wizard desiste de assumir cargo no Ministério da Saúde

O empresário foi convidado para comandar a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos da pasta, mas estava sendo criticado por ter sugerido a recontagem de mortos do coronavírus

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O empresário Carlos Wizard desistiu de atuar como secretário e conselheiro do Ministério da Saúde. A decisão foi anunciada neste domingo (7/6) por meio das suas redes sociais, depois de o empresário ser duramente criticado por ter sugerido a recontagem dos mortos causados pelo coronavírus no Brasil.

“Agradeço ao ministro Eduardo Pazuello pela confiança, porém decidi não aceitar para continuar me dedicando de forma solidária e independente aos trabalhos sociais que iniciei em 2018 em Roraima”, escreveu Wizard nas redes sociais.

Na nota, ele lembrou que havia sido convidado pelo ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos da pasta. Mas, como não havia sido nomeado ainda, por enquanto estava atuando como “Conselheiro do Ministério da Saúde, na condição pro bono”.

Proprietário de empresas de produtos naturais, escolas de idiomas e sistemas de pagamento virtual, Carlos Wizard chegou a ser cotado para o cargo de ministro da Saúde depois que Nelson Teich deixou o governo. E nas últimas semanas começou a frequentar reuniões da pasta como conselheiro, sendo convidado, então, para virar secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos da Saúde.

O convite, contudo, foi alvo de duras críticas por parte sociedade civil, visto que ele não tem formação na área da saúde . E essas críticas se endureceram nos últimos dias, depois que Wizard sugeriu que os números de mortes do coronavírus poderiam estar sendo inflados pelos governadores brasileiros com o intuito de obter repasses maiores para os seus estados. Na sexta-feira (05/06), o empresário chegou até a defender a recontagem dos mortos de covid-19, alegando que os dados atuais seriam “fantasiosos ou manipulados”. 

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), por exemplo, emitiu nota nesse sábado (06/06) dizendo que “repudia com veemência e indignação as levianas afirmações do Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Wizard”. “Ao afirmar que Secretários de Saúde falseiam dados sobre óbitos decorrentes da Covid-19 em busca de mais ‘orçamento’, o secretário, além de revelar sua profunda ignorância sobre o tema, insulta a memória de todas aquelas vítimas indefesas desta terrível pandemia e suas famílias”, acrescentou o Conass.

Ao anunciar a desistência da secretaria do Ministério da Saúde neste domingo, Wizard também resolveu, portanto, pedir “desculpas por qualquer ato ou declaração […] que tenha sido interpretada como desrespeito aos familiares das vítimas da Covid-19 ou profissionais de saúde que assumiram a nobre missão de salvar vidas”.  

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias