CRIMES VIRTUAIS

CPMI das Fake News é instalada; Angelo Coronel é o presidente

A comissão é composta por 15 senadores, 15 deputados titulares e 15 suplentes

Reprodução

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que vai investigar a propagação de Fake News foi instalada hoje (4) e elegeu o senador Angelo Coronel (PSD-BA) como presidente. A comissão é composta por 15 senadores, 15 deputados titulares e 15 suplentes.

Em 180 dias a CPMI deve investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições de 2018 e os ataques cibernéticos contra a democracia e o debate público. A comissão também está encarregada de investigar a prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis e também o inventivo de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

Segundo o presidente da CPMI, o colegiado terá o trabalho de dar uma resposta para a sociedade sobre a onda de notícias falsas em redes sociais, que atingem o país. Angelo Coronel ressaltou que é preciso descobrir quais são os focos da indústria de fake news que abala a democracia brasileira.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias