PELA SEGUNDA VEZ

Astro de Ogum passa mal e não depõe de novo

Alegando problemas de saúde, o vereador, através de advogados, comunicou que não poderia comparecer à sede da Seic, para dar esclarecimentos sobre investigações

Reprodução

Remarcado para a tarde de ontem, segunda-feira (16), o depoimento do vereador Astro de Ogum (PL) teve que ser reagendado mais uma vez.

O parlamentar municipal tinha recebido uma intimação para comparecer, na manhã da última sexta-feira (13), para depor na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), por conta da ‘Operação Constelação’, deflagrada pelo Departamento de Combate ao Crime Tecnológico (DCCT), comandado pelo delegado Odilardo Muniz.

Alegando problemas de saúde, o vereador, através de advogados, comunicou que não poderia comparecer às 15h de ontem, na sede da Seic, no Bairro de Fátima, para dar esclarecimentos sobre investigações de dois assessores do vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís.

Os funcionários de Astro de Ogum são suspeitos de envolvimento em casos de extorsão e pedofilia.

O delegado Odilardo Muniz revelou que até a tarde de ontem esperava o comunicado do jurídico do vereador confirmando a nova data do depoimento. “Estamos aguardando a advogada do vereador Astro de Ogum para definirmos uma nova data para seu depoimento, pois ele não estava se sentido bem e informou que não poderia comparecer”, disse o delegado.

Operação na casa de Astro
Na última quinta-feira (12), Astro de Ogum, e mais dois assessores foram presos na ‘Operação Constelação’, da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).

As prisões dos dois funcionários foram decretadas pela Justiça do Maranhão, sendo que são suspeitos de envolvimento com os crimes de pedofilia e extorsão. No local, a Polícia apreendeu aparelhos celulares e notebooks dos investigados.

Os funcionários presos trocavam mensagens com pessoas pela internet e conseguiam fotos das vítimas, em seguida as usavam para ameaçá-las. “Os funcionários do vereador foram autuados por estupro mediante fraude pois a vítima foi induzida ao erro, estava sendo ameaçada e obrigada a mandar fotos e videos íntimos além de manter relações sexuais”, disse o delegado.

Raimundo Costa Filho e Raíssa Martins Mendonça foram presos e encaminhados para o Centro de Triagem do Complexo de Pedrinhas, onde estão à disposição da Justiça.

Ogum foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma, pois foi encontrado um revólver calibre 38, na residência do parlamentar.

Sobre a arma, Astro de Ogum disse na Seic que o revólver, encontrado embaixo da cama do quarto dele pertence ao seu motorista.

Astro pagou fiança e foi liberado após prestar depoimento na sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias