POLÍTICA

PT se movimenta pra vitaminar partido no Maranhão

Pelo menos quatro chapas devem brigar pelo domínio do PT no Maranhão

Reprodução

om o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preso em Curitiba há mais de 500 dias e os partidos de esquerda se movimentando cada qual por sim, o PT reúne suas lideranças, filiados e militantes para debater o próximo Processo de Eleição Direta (PED) que acontecerá em todo Brasil até a primeira semana de setembro próximo. No Maranhão, o partido tem encontro marcado nos municípios de Penalva, Bacabal, Timon e São Luís para organizar as chapas que vão escolher os dirigentes municipais e delegados.

Esse debate ocorre no momento em que vários partidos se articulam para se fundirem em blocos que possam disputar as próximas eleições. O PSD, o DEM e o PSD são três legendas, dentre várias outras que debatem um programa comum para a proposta de fusão com vistas as eleições de 2020 e 2022. As esquerdas, que têm o PT como maior de todas as legendas, ainda não acendeu essa discussão, mesmo com Lula estimulando a união do segmento partidário para enfrentar a direita e o Centrão.

União interna

O sentimento é de união interna, segundo o coordenador das plenárias de São Luís, Fernando Silva. “O PT conta com várias correntes, mas até agora as reuniões estão ocorrendo num ambiente de tranquilidade e entendimento”, disse ele. Para se ter ideia, pelo menos seis correntes petistas resolveram se unir para lançar uma das quatro chapas que vão concorrer ao municipal de São Luís, no dia sete de setembro.

As chapas são as seguintes:

Genilson Alves, apoiado pelo deputado federal Zé Carlos;
liderada por Francimar Melo;

  • junção de seis grupos, chamado de Unidade Petista Lula Livre;
  • liderada pelo militante histórico Eri Castro (EPS).

A eleição direta ocorrerá em todos os municípios em que o PT tiver diretório instalado, para a escolha dos delegados ao diretório estadual.

Para escolher o presidente regional do PT, a eleição ocorrerá nos dias 19 e 20 de outubro, tendo como candidato até agora, o atual presidente Augusto Lobato. Já a eleição de presidente nacional, será entre os dias 9 e 12 de novembro, devendo ser mantida a atual presidente, deputada federal, Gleisi Hoffmann.

O PT maranhense conta com aproximadamente 35 mil filiados e terá o processo de eleição direta em 196 municípios com seus integrantes aptos a votar. Até 2010, o PT tinha duas lideranças principais no Maranhão que se digladiavam a cada processo eleitoral: Domingos Dutra, hoje prefeito licenciado do PCdoB, internado com AVC; e Washington Luís, atualmente, com conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, nomeado por Roseana Sarney.

Lula prega união das esquerdas

Enquanto discute suas eleições internas, o PT não baixa a guarda da luta pela libertação do ex-presidente Lula. Em uma longa entrevista, marcada por momentos de indignação e descontração, Lula disse quinta-feira (23) que a defesa da soberania nacional ante os ataques e privatizações do governo Bolsonaro é o instrumento capaz de unificar a esquerda no país para disputar as próximas eleições presidenciais.

“Vai unificar se construir um instrumento de unificação, um programa em defesa da soberania nacional, de interesse soberanos e de uma nação soberana, voltada para os direitos fundamentais”, afirmou, com a ideia da elaboração de programa para ser apresentado à sociedade.

Lula falou também da Lava Jato. Eu quero sair daqui com 100% da minha inocência”, disse ele ao criticar Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, “que deveriam estar presos pelos pelas ilegalidades que cometeram nos processos da Lava Jato”.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias