DECISÃO

Justiça concede habeas corpus para Júnior Nenzim, acusado de matar o próprio pai

Nenzin foi assassinado com um tiro na cabeça, dentro do carro que estava com o filho.

Reprodução

Principal acusado de matar o próprio pai, Manoel Mariano Filho, mais conhecido como “Júnior do Nenzin”, recebeu liberdade e poderá aguardar o julgamento fora da cadeia. A decisão foi da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), que deferiu habeas corpus, na manhã de ontem, segunda-feira (7).

Júnior do Nenzin é acusado de de matar o pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Souza, o “Nenzim”, em dezembro de 2017, na zona rural do município. Nenzin foi assassinado com um tiro na cabeça, dentro do carro que estava com o filho.

Leia também:

Nenzin e o filho, no dia 6 de dezembro de 2017, estavam dentro do carro, que era conduzido pelo acusado. Câmeras de segurança da cidade de Barra do Corda flagraram Junior do Nenzin circulando pelas ruas do município antes de ir para o hospital. Após isso, ele levou o carro para um lava-jato para tentar destruir provas do crime.

A motivação para o assassinato do próprio pai foi uma dívida contraída por Júnior Nenzin, que vinha vendendo cabeças de gado da fazenda do pai para pagar as pessoas que devia. Quando Nenzin descobriu o desfalque, o filho planejou matá-lo. Júnior do Nenzin foi preso no dia 8 de dezembro de 2017.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias