AUDIÊNCIA PÚBLICA

Imperatriz registra 91 casos de violência contra idosos

O ato também marcou o início da Semana de Enfrentamento da Violência contra a Pessoa Idosa tfoi proposta através de projeto de lei da vereadora Maura Barroso, sancionada pelo executivo municipal ano passado

Reprodução

Um total de 91 casos de violência contra idosos foram registrados em Imperatriz. O fato provocou audiência publica extraordinária que ocorreu nesta segunda-feira na Câmara de Vereadores da cidade. O evento foi uma solicitação da vereadora Maura Barroso (PROS), onde o Conselho do Idoso e varias outras instituições foram recebidas pela Comissão Permanente de Educação, Cultura, Lazer e Turismo para discussão do tema: Conscientização Contra a Violência à Pessoa Idosa com base na lei municipal 1719/2018. Um painel discursivo foi feito com a galeria lotada de pessoas da terceira idade.  

A Comissão Permanente de Educação, Cultura, Lazer e Turismo é formada pelos vereadores: Maura Barroso, Ricardo Seidel, Pedro Gomes, João Silva, Pimentel e presidido por Fátima Avelino. Adhemar Freitas Jr. que também participaram da audiência.

O ato também marcou o início da Semana de Enfrentamento da Violência contra a Pessoa Idosa tfoi proposta através de projeto de lei da vereadora Maura Barroso, sancionada pelo executivo municipal ano passado. “Até agora antes do meio do ano já houveram 91 casos registrados de violência contra essas pessoas, mas são muito mais; ano passado foram quase 200. Muitas famílias não cuidam dos seus idosos e mais de 80% das violências surgem no seio familiar. Muitos só continuam tomando de conta por que existe um cartão de aposentadoria. Que a lei possa avançar e possamos denunciar, romper o silêncio, para garantir de verdade uma velhice feliz para nossos idosos”, disse.

Para Conceição Formiga, presidente do Conselho Municipal de Proteção à Pessoa Idosa o objetivo da audiência publica, lugar para ouvir o povo e seu clamor, da necessidade de se estudar o tema na semana contra a violência à terceira idade e que todo idoso tem o direito de envelhecer com respeito e dignidade. “Todo mundo deve estar nessa luta. Se resolve as coisas através de conhecimento, mas a audiência também serve para fortalecer a rede de proteção contra o idoso, alem de gestos concretos, pois sem isso a audiência não tem sentido”, declarou.

Participaram do evento Isabel Lopizic, assistente social e coordenadora do centro de prevenção à violência contra a pessoa idosa da defensoria pública do estado; Jucilene Reis (CREAS); André Jacomi da defensoria pública  e Laurência Maria dos santos, da Comissão dos direitos do idoso da OAB de Imperatriz.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias