SEM ACORDO

Empresários e rodoviários não chegam a acordo e greve continua neste domingo (24)

Terceira audiência de mediação entre patrões e empregados do transporte será realizada nesta segunda-feira (25)

Rodoviários permanecem de braços cruzados na Grande São Luís. (Foto: Divulgação)

Após uma nova audiência de mediação realizada neste Sábado (23), motoristas e cobradores do transporte coletivo da Ilha de São Luís decidiram por manter o movimento grevista. Com a decisão, a capital maranhense deve passar pelo menos este domingo (24) sem ônibus circulando.

A audiência mediada pelo desembargador José Evandro de Souza colocou representantes do Sindicato das Empresas de Transportes (SET) e o dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado (Sttrema) frente a frente pela 2ª vez hoje (23). Na primeira rodada de negociações, que durou cerca de 4 horas, o Município de São Luís teria proposto a possibilidade de estabelecer um auxílio emergencial para o setor, contanto que a greve fosse suspensa.

O Sindicato dos Rodoviários recusou o acordo, e acusa a Prefeitura de omissão. Segundo o sindicato, apesar de estar presente na audiência, o poder público não propôs nenhuma medida que pudesse resolver o impasse definitivamente e acabar com o movimento.

Paralisação dura três dias

Durante a madrugada da última quinta-feira (21), a paralisação dos rodoviários teve seu início com 100% da frota de ônibus sem circular na Grande São Luís.

Terminais e paradas de ônibus ficaram praticamente desertas. (Foto: Marcos Caldas)

A categoria afirma que os donos das empresas não estão cumprindo com uma Convenção Coletiva de Trabalho, que prevê uma série de direitos aos motoristas por parte das empresas de transporte.

Entre as reivindicações dos rodoviários, estão o pedido por 13% de reajuste salarial, jornada de trabalho de seis horas, ticket alimentação no valor de R$ 800,00, manutenção do plano de saúde e inclusão de um dependente, além da concessão do auxílio creche para trabalhadores com filhos pequenos.

Negociações continuam

Após as reuniões deste sábado, o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) informou que haverá uma terceira audiência de mediação coletiva entre patrões e empregados do sistema de transporte coletivo, a ser realizada nesta segunda-feira (25), às 15 horas, na sede do órgão no bairro Calhau.

Negociações ainda não foram capazes de resolver impasse entre patrões e empregados do transporte coletivo. (Foto: Reprodução)

Sem acordo definido, permanece a determinação judicial do TRT-MA: multa diária de R$ 50 mil e bloqueio das contas do Sindicato dos Rodoviários.

Leia também: Greve dos rodoviários entra no terceiro dia na Região Metropolitana de São Luís

O desembargador do MPT-MA que media as negociações, afirma que a greve está trazendo prejuízo a todos.

“Todos estão sendo prejudicados. A população porque tem seu direito de ir e vir prejudicado, as empresas e os trabalhadores. Toda a economia está tendo prejuízo. O consenso é a melhor solução no momento vez que estamos todos buscando uma solução”, afirmou.

Leia também: Greve dos rodoviários de São Luís deve continuar durante o fim de semana

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias