POLÍTICA

Eduardo Braide e Wellington do Curso se acusam de traição

Braide comentou as declarações feitas pelo Wellington PSDB que viu o apoio do seu líder como traição, afirmando que o mesmo já sabia de tudo

Reprodução

O apoio declarado pelo senador Roberto Rocha (PSDB) ao projeto do pré-candidato à Prefeitura de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), continua reverberando. Braide quebrou o silêncio sobre as declarações feitas pelo deputado estadual Wellington do Curso, que declinou de sua candidatura após se sentir traído pelo presidente estadual do partido tucano no Maranhão.

Em entrevista à Rádio Mirante AM, o deputado federal e também pré-candidato à Prefeitura de São Luís, comentou as declarações feitas por Wellington do Curso na última terça-feira (1) durante o seu discurso ressaltou que viu com tristeza ao ver tamanha traição a escolha do líder do partido no estado, afirmando ter sido vítima de um jogo de intenções que não combinam com seus princípios.

Eduardo Braide relembrou de episódios passados no qual viveu com o ex-candidato do PSDB afirmando que “se tem alguém que foi traído nessa história, fui eu”. Braide e Wellington do Curso caminharam juntos no segundo turno de 2016. Já em 2018, o deputado federal era pré-candidato ao Governo do Maranhão, mas abriu mão e apoiou o senador Roberto Rocha, que durante um comício, com Wellington presente, o atual senador Roberto Rocha afirmou que estariam juntos apoiando Braide para o executivo municipal em 2020.

“Então ninguém foi enganado sobre esse apoio do PSDB a minha pré-candidatura. Vale lembrar que em 2018, eu fiz dobradinha em São Luís com Wellington, ele estadual e eu federal, até para retribuir o gesto dele em 2016. De lá para cá, foram várias conversas e sempre ficou claro que o acordo de 2016 do PSDB me apoiar, estava mantido. Com a proximidade do pleito, fiz o convite para ele ser meu vice, mas ele não aceitou e queria sim ser deputado federal em 2022. Só que inexplicavelmente, o deputado Wellington deixou de atender minhas ligações. A pergunta que precisa ser feita é: se estávamos juntos em 2016, dobradinha em 2018, as conversas seguiam avançando já que estamos ou estávamos no mesmo campo político, o que levou o deputado Wellington a mudar de postura???”, disse Braide.

Mesmo com a decisão de Roberto Rocha, Wellington do Curso afirmou, ainda, que seguirá na luta por uma São Luís melhor e disse não estar, em nenhuma hipótese, longe da disputa eleitoral, seja como protagonista ou apoio decisivo para o próximo prefeito de São Luís. “A população sonhou junto comigo e foi traída. Estivemos nas ruas, afirmamos que seríamos candidatos. Tivemos essa confirmação do próprio presidente do Partido, senador Roberto Rocha, que agora, mudou de opinião e tentou acabar com o nosso sonho, de forma sorrateira e sem dar outra oportunidade. Não tive, sequer, a possibilidade de mudar de Partido. Em março, prometeram que eu disputaria as eleições; agora, em um jogo de interesses, decidiram apoiar outro candidato. Estamos buscando Um posicionamento da direção Nacional do Partido. Não desisti, seguirei firme na luta por uma São Luís melhor. Em hipótese alguma, estarei longe dessa discussão sobre São Luís. Vamos participar ativamente das eleições”, afirmou Wellington.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias