CHUVAS

Centro de São Luís possui 22 casarões com risco de desabar

Com as fortes chuvas do último domingo (24), um casarão do Centro Histórico desmoronou na Rua Jacinto Maia. Segundo a Defesa Civil, outras várias edificações também correm este risco

As fortes chuvas do último fim de semana trouxeram grandes consequências para a estrutura da cidade. Dentre alagamentos e deslizamentos, um casarão não resistiu e desabou. Segundo a defensoria civil, além dele, outros 22 casarões do Centro Histórico de São Luís correm risco de desmoronar.

Em São Luís, 93% destes imóveis são de propriedade particular, alguns pertencentes a famílias e outros ao comércio, segundo a coordenadora da Defesa Civil, Elitânia Barros. O que desabou com a chuva do domingo está incluso nesta porcentagem e pertence a um espólio familiar de sete irmãos.

“Abandonado, ele chegou ao momento de colapsar. Essas pessoas estão sendo processadas no âmbito federal e as consequências virão mais para a frente”, informa o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Ainda segundo o Instituto, no Maranhão existem 308 ações contra proprietários que relegaram seus casarões ao abandono.

Cerca de 10 das edificações tradicionais ludovicenses do âmbito público estão passando por obras. Destas, sete estão sob monitoria do Governo e três da Prefeitura. Uma delas é germinada – quando dois imóveis são juntos por uma parede em comum.

O desabamento

No domingo, a Defesa Civil recebeu 15 ocorrências de deslizamento de áreas; 10 ocorrências de inundações; além de quedas de árvores na Cohama, Centro, Africanos, Coroadinho e Cohatrac. Na rua Jacinto Maia, no Centro Histórico, houve desabamento de casarões e, na Praça Pedro II, o reboco da parede de um outro imóvel tombado se quebrou.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias