DECORAÇÃO

5 dicas imperdíveis para escolher os móveis externos de casa

Conversamos com a arquiteta Grace Dantas, a convite da Loja Evidência, e destacamos algumas sugestões essenciais para não errar na hora de comprar os móveis externos

Um churrasco entre amigos, café da manhã ao ar livre em família ou um dia à beira da piscina: estes programas são algumas das melhores opções de lazer para boa parte das pessoas – ainda mais com o calorão de São Luís! Mas, na hora de preparar a casa para estas ocasiões, você dá a devida atenção aos móveis externos, que estarão ali na varanda gourmet, quintal ou jardim, faça chuva ou faça sol?

De acordo com a arquiteta Grace Dantas existe uma tendência cada vez maior de integrar o espaço interno da casa ao externo. Por conta disso, o mercado de móveis tem investido nas peças que serão usadas ao ar livre – e que pedem alguns cuidados especiais. Pensando nisso, O Imparcial conversou com a profissional a convite da loja Evidência e destacou cinco dicas valiosas na hora de escolher os móveis externos. Confira!

Veja Também

Resistência é fundamental

De acordo com Grace, é de suma importância garantir que os móveis externos sejam feitos de materiais que resistam às intempéries como vento, chuva e luz solar, para garantir durabilidade. Evite materiais como o ferro, a não ser que haja um tratamento de proteção à ferrugem. O plástico, acrílico, alumínio e fibras sintéticas são os materiais mais indicados. A arquiteta também aponta que a madeira pode ser utilizada, desde que receba um tratamento de impermeabilização. “Normalmente, a madeira que a gente pode utilizar na parte interna da casa não é o mesmo tipo que pode usar na parte externa”, alerta a profissional.

Próxima »1 / 5
VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS