Diálogo Empresários & Governo

Governo realiza encontro com empresários nesta terça

Além de apresentar a segunda etapa do Programa Juros Zero, o encontro promoverá, por meio de um debate com os empresários participantes, a análise da situação e as condições da classe empresarial

Foto: Reprodução

Para reforçar a parceria com o setor privado, o Governo do Estado promove, em parceria com a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Maranhão (FCDLMA), o encontro “Diálogo Empresários & Governo” na próxima terça-feira, 27, às 19h, no auditório da CDL, em São Luís.

Além de apresentar a segunda etapa do Programa Juros Zero, com mais facilidade para os empresários, o encontro promoverá, por meio de um debate com os empresários participantes, a análise da situação e as condições da classe empresarial. Também vai favorecer a interação do empresariado local com o Governo do Estado e demonstrar que o diálogo e os negócios são duas realidades indispensáveis para a releitura do empreendedorismo no Maranhão.

Na entrevista abaixo, o secretário de Governo, Antônio Nunes, explica o processo de fortalecimento da relação entre o poder público e classe empresarial para promoção do desenvolvimento do Estado com geração de mais emprego e renda.

O Imparcial – O Governo, em iniciativa pioneira, criou o projeto Caravana Para o Desenvolvimento Empresarial em 2017. Que avaliação o senhor faz dessa aproximação do poder público com a classe empresarial?

Antônio Nunes – A avaliação é a melhor possível. Sinto que estabelecemos uma maior confiança no empresariado maranhense, que é fundamental para superarmos a crise econômica que assola o país, com mais investimentos e geração de empregos. É importante lembrar que antes, no governo passado, os empresários não eram ouvidos pelo governo como são hoje. O que se vê hoje é um quadro completamente diferente com o governador Flávio Dino.

A Caravana para o Desenvolvimento Empresarial foi uma iniciativa nunca antes vista no estado. Por meio da Caravana, o governo dialogou e divulgou as ações realizadas, prestou serviços e atendimentos especializados, estimulou o comércio local e promoveu o desenvolvimento regional. Desse diálogo, os serviços oferecidos pelas secretarias melhoraram consideravelmente, a partir das demandas apresentadas pelos empresários.

Os empresários tiveram a oportunidade de resolver questões ligadas à empresa de forma facilitada e sem burocracia. Surgiram também diversas oportunidades para aprimorar nosso trabalho, como a interlocução entre Secretarias e outros órgãos do Estado, reuniões com órgãos de classe como CDLs, associações comerciais e sindicatos, vistorias a obras feitas pelo Governo do Estado, dentre outras, além de benefícios fiscais que ocorreram para diversos seguimentos a partir de pleitos formulados em diversas edições da Caravana.

O Imparcial – Como programas como o Juros Zero e o Mais Empregos, ofertados durante as caravanas, ajudam na geração de renda e protegem o Estado da crise nacional?

Antônio Nunes – O Juros Zero foi criado para ajudar a classe empresarial a ter acesso a um crédito mais barato, que pode ser utilizado na compra de equipamentos, pagamento de dívidas e composição de capital de giro, por exemplo. Essa iniciativa dá poder de compra ao empresariado, especialmente àquele que não tem acesso fácil a empréstimos.

Já o Mais Empregos ajuda o empresário que deseja criar uma nova vaga de trabalho, abrindo espaço para a redução do desemprego no Estado. Portanto, de um lado, o Governo do Maranhão cria condições para que o empresário expanda o seu negócio, e, de outro lado, age para a ampliação do mercado consumidor, através da criação de vagas de emprego. A soma dessas duas iniciativas mantém o mercado maranhense aquecido e nos permite avançar mesmo durante a pior crise das últimas décadas.

O Imparcial – O Governo promoverá mais uma rodada de conversas com os empresários por meio do Encontro Diálogo Empresários & Governo. Qual o objetivo principal do encontro?

Antônio Nunes – O objetivo principal do evento é de estreitar a relação entre o governo e o empresariado, dando continuidade ao diálogo iniciado com a criação e instalação do Conselho Empresarial do Maranhão. Possibilitar uma interlocução dos empresários com o governador Flávio Dino e com diversos secretários, para que juntos possam criar condições necessárias para impulsionar a economia, gerando mais empregos e renda.

O Imparcial – Programas como o Juros Zero terão continuidade?

Antônio Nunes – Sim. Os empreendedores terão acesso ao Maranhão Juros Zero 2. A segunda fase do programa possui menos exigências por parte do Banco do Brasil e maior flexibilidade. Através do programa, os empresários podem fazer empréstimos bancários de até R$ 20 mil, com os juros subsidiados pelo Governo do Estado. O dinheiro pode ser usado para ampliar os negócios, adquirir equipamentos ou formar capital de giro. Desde que foi lançado, o programa tem incentivado a economia e ajudado pequenos empresários.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS