CAMINHADA PELA PAZ

“A sociedade não merece esse tipo de coisa. Estamos desarmados”, diz Fábio Bugarin

Parentes e amigos de Davi Bugarin caminharam na Av. Litorânea, na manhã deste domingo, para prestar homenagem e pedir justiça pelo jovem assassinado na última quinta-feira

“A saudade não me deixou te esquecer, não é assim que tem que ser”, tocava no carro de som que alternava o leve reggae com o difícil pedido de justiça, engasgado muitas vezes pela amiga que conduzia a caminhada emocionada. “Não sei nem o que falar”, disse antes dos primeiros passos.

Jovens e adultos, parentes e amigos de Davi Bugarin caminharam pela Avenida Litorânea na manhã deste domingo, 18, para prestar homenagem e pedir justiça para o jovem de 26 anos, morto a tiros na última quinta-feira, 15. Assassinado pelo sogro, tenente coronel reformado da Polícia Militar, Walber Pestana da Silva, réu confesso e solto após prestar depoimento na delegacia alegando ter praticado o ato em legítima defesa, Davi foi enterrado ontem, 17, no cemitério Pax União.

Nas mãos, cartazes e balões brancos. No peito, ora a imagem de Davi; ora manchas de tinta vermelha simbolizando tiros. “Esta caminhada é uma caminhada de amor, pacífica. Para que crimes como este não sejam cometidos. Desta vez foi meu filho, temos que lutar para que isso não aconteça com os filhos de vocês”, lamentou Fábio Bugarin, pai do jovem.

Entenda o caso

O coronel reformado da Polícia Militar Walber Pestana da Silva, de 62 anos, assassinou a tiros o namorado da filha, o empresário Davi de Souza Bugarin de Mello. O caso chocou os moradores da Avenida dos Nobres na noite desta quinta-feira, dia 15.

De acordo com o depoimento do coronel, que foi liberado após entregar a arma do crime e dar sua versão à Polícia, Davi estaria agredindo a namorada, com quem mantinha relacionamento há pouco mais de um ano. Após tentar apartar a briga, sem sucesso, Walber desferiu um tiro de advertência contra a parede, e mais dois à queima-roupa nas costelas de Davi.

O crime seguirá sendo investigado pela Polícia na semana que vem, e a versão do militar será averiguada.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS