NEGÓCIOS

Governo e China assinam acordo para criação de parque

O objetivo é criar uma estrutura no estado para receber investidores chineses, expor produtos e criar um ambiente de negócios

Foto: Reprodução

O Governo do Maranhão assinou, na segunda-feira, 18, uma carta de intenção com a Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (CCDIBC) para a implantação de um parque de desenvolvimento no estado em parceria com os chineses.

O documento foi assinado pelo vice-governador Celso Brandão e o presidente da CCDIBC, Fábio Hu, no Palácio Henrique de La Rocque, em São Luís. Empresários maranhenses, representantes do Governo, da Prefeitura de Morros e assessores da Câmara de Comércio estiveram presentes.

O objetivo é criar uma estrutura no estado para receber investidores chineses, expor produtos e criar um ambiente de negócios. O espaço será aberto ao público e terá arquitetura e jardins inspirados nas belezas dos parques milenares chineses.

“Atualmente, o Maranhão é o terceiro estado brasileiro que mais tem recebido chineses em busca de investimentos. Daí o nosso interesse de estabelecer um canal com o país asiático neste formato”, explicou Fábio Hu.

“O local também ofertará uma estrutura capaz de receber turistas e empresários da China, de todo o Brasil e do mundo, e terá um espaço voltado para eventos de negócios, intercâmbio educacional, cultural e de áreas próximas à cultura chinesa, como é o caso da medicina tradicional, meio ambiente, inovação e tecnologia”, completou.

O vice-governador Carlos Brandão destacou que este é o primeiro passo para se estabelecer uma importante parceria: “Estamos de portas abertas para investimentos chineses, nos mais variados setores, porque conquistamos a confiança do mercado chinês”.

“Inovar com o agronegócio e a logística pode ser um vasto chamariz. É onde, inclusive, estamos ansiando tornar mais transparente as possibilidades para quem deseja evoluir no setor, tendo o Maranhão como terreno fértil, literalmente, para este fim”, avaliou o secretário extraordinário de Programa Especiais, Pierre Januário.

Documento

Segundo a carta de intenção, cabe à Câmara apresentar plano arquitetônico e de ações, além de ser responsável pela instituição e arcar com todos os custos de estruturação, realização, administração e manutenção do parque, obedecendo às legislações nacionais, estaduais e municipais.

MOSTRAR MAIS