BARRA DO CORDA

Assassinato de Nenzin tem características de pistolagem

Polícia segue com investigações sobre morte do ex-prefeito de Barra do Corda. A cidade está de luto e o crime repercutiu na classe política maranhense

Ex-prefeito de Barra do Corda, morto com tiro à queima-roupa.

O assassinato do ex-prefeito da cidade de Barra do Corda, Manoel Mariano Sousa, mais conhecido como Nenzin, repercutiu muito entre a classe política maranhense. O crime com características de pistolagem foi o principal assunto, por exemplo, na Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), especialmente porque o ex-prefeito era pai do deputado estadual Rigo Telles (PV).

Independentemente do partido, os parlamentares mostraram solidariedade à família de Nenzin e cobraram empenho da Secretaria de Segurança Pública do estado para investigar e solucionar o caso o mais rápido possível. O presidente em exercício Othelino Neto (PCdoB), ao conceder o minuto de silêncio, afirmou que ia entrar em contato com o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, pedindo “que faça todos os esforços para solucionar o crime e prender os executores e eventuais mandantes, se for o caso”.

O deputado Zé Inácio (PT) também se manifestou durante a sessão da Assembleia. Ele disse acreditar na elucidação rápida do crime. “Acredito que o sistema de segurança pública do Estado, através do Secretário Jefferson Portela, dará resposta com rapidez para elucidar esse crime que tem que ser tirado da página do estado do Maranhão, que é o crime de pistolagem, porque tudo leva a crer que se trata de crime pistolagem. Acredito no sistema de segurança pública do estado. Acho que o secretário tomará as providências. Não tenho dúvida que o governador a esta altura já mobilizou os principais gestores do sistema de segurança para que o crime seja o mais breve possível elucidado”, afirmou.

Em postagem feita em sua conta no Twitter, o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos do governo do estado, Márcio Jerry, informou que “toda a cúpula da SSP, sob o comando do secretário Jefferson Portela, se deslocou a Barra do Corda para todas as providências que elucidem o assassinato do ex-prefeito Nenzin” e pediu justiça.

Politicagem
A morte do ex-prefeito Nenzin não apenas causou um clima de solidariedade entre os deputados. Na verdade, alguns deles aproveitaram o assunto para fazer política em relação à segurança pública no estado. Exemplo claro foi o deputado Edilázio Júnior (PV). “Só mostra a falência do nosso sistema de segurança pública. Estamos voltando à era da pistolagem, algo que já tinha sido banido do nosso estado, mas que hoje está de volta. A insegurança toma conta de todo o nosso estado. Todos nós andamos assustados e, dia após dia, estamos vendo os números e os índices da violência aumentando no estado do Maranhão”, disse o parlamentar do PV.

As críticas não foram bem aceitas pela base do governo do estado na Assembleia. O deputado Rafael Leitoa (PDT) respondeu ao “comentário lamentável” feito por Edilázio. “A notícia abalou todos nós. É lamentável ouvir o deputado Edilázio falar, utilizar uma tragédia dessa para querer fazer uma política partidária, eleitoral, aqui na tribuna da Casa. Com certeza, a polícia vai desvendar esse ocorrido e, com certeza, polícia nenhuma do mundo evitaria tal crime bárbaro, é impossível. A Polícia Civil do estado do Maranhão vai dar uma resposta. Nós estamos aí para responder a esse tipo de comentário lamentável. Feito em um péssimo momento pela oposição”, disse Leitoa.

Crime
O ex-prefeito Nenzin morreu na manhã de ontem após ter sofrido um atentado. O crime aconteceu por volta das 8h30. Nenzin estava acompanhado do filho em uma caminhonete, quando teria pedido para parar o automóvel na estrada. Logo em seguida, bandidos dispararam contra o ex-prefeito e fugiram do local. Nenzin ainda foi socorrido e levado para a UPA de Barra do Corda em estado grave.

Em seguida, foi encaminhado para o Socorrão de Presidente Dutra, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
A polícia ainda não tem pistas sobre os autores deste crime e nem a real motivação. “Todos os esforços estão sendo realizados no intuito de esclarecer esse crime.

Estamos investigando a motivação, mas não há, ainda, informações nesse sentido. Esse foi um crime que abalou a região de Barra do Corda e nós estamos trabalhando para identificar e prender os autores”, disse o delegado Dicival Gonçalves, superintendente de Polícia Civil do Interior.

Manoel Mariano Sousa, o Nenzin, foi prefeito da cidade de Barra do Corda por três mandatos e era pai do deputado estadual Rigo Telles. O ex-prefeito deixa esposa, Dona Santinha, e seis filhos.

Luto
A Prefeitura de Barra do Corda decretou luto oficial de três dias devido ao falecimento do ex-prefeito Nenzin. Apesar da rivalidade política, o prefeito Eric Costa (PCdoB) destacou a importância de Nenzin para a política no Maranhão, em especial, em Barra do Corda. Em 2016, Eric Costa foi reeleito ao vencer Junior do Nenzin (filho do ex-prefeito Nenzin).

Nenzin e Roseana
Em outubro deste ano, o ex-prefeito Nenzin esteve em São Luís onde visitou a ex-governadora Roseana Sarney. Na ocasião, ele e seu filho Junior do Nenzin declararam apoio à pré-candidatura de Roseana e chegaram a prometer uma expressiva votação para que a ex-governadora aceitasse concorrer nas eleições de 2018.

“Foi uma tristeza muito grande saber do assassinato do meu sempre amigo Nenzin. Um homem que trabalhou pelo seu povo, se dedicou para melhorar a vida das pessoas, só fez o bem pela sua cidade e sua gente não merecia uma morte trágica e violenta. Espero que a Justiça aja com rigor e descubra os culpados”, disse Roseana.

MOSTRAR MAIS