Como assim?

Horário de verão: O que muda no Maranhão

Sabemos que nosso estado há vários anos a população não precisa se preocupar em acordar no escuro para ir trabalhar ou para escola. Mas algumas coisinhas mudam sim! Saiba quais

Reprodução

Há quem goste dele e os que o odeiam. O fato é que o horário de verão vem todo ano. Neste ano ele começa na primeira hora do próximo domingo (15). A partir da meia-noite de sábado, 10 estados e o Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora. O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal) e vigora até 18 de fevereiro do ano que vem.
Com isso, o horário no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia fica duas horas atrasado em relação ao de Brasília, enquanto no oeste do Amazonas e Acre o atraso vai ser de três horas.
No Maranhão, já há vários anos a população não precisa se preocupar em acordar no escuro para ir trabalhar ou para escola. Desde 2003, o horário de verão foi abolido das regiões Nordeste e Norte, por não favorecer a economia de energia, já que essas partes do país ficam mais próximas da Linha do Equador, onde os dias e as noites têm a mesma duração ao longo do ano.
Algumas mudanças na rotina são observadas apenas em situações onde é preciso uma uniformidade com os relógios de Brasília, onde o horário de verão acontece.
Para os aficionados em televisão, a grade de programação de alguns canais sofre alterações, adiantando programas ou exibindo em horários diferentes. Por isso, é bom estar atento para não perder seu programa preferido.

Traído pela tecnologia
Quem já teve a experiência de acordar com o despertador do celular tocando, ir para o banheiro e perceber que ainda está um pouco escuro? Pois é, isso acontece comumente com algumas pessoas que possuem smartphones que estão configurados para atualizar o relógio automaticamente de acordo com o fuso horário de Brasília.
Para não ter surpresas, basta verificar se a opção “Data e Hora/Automático/Utilizar os valores fornecidos pela rede” está selecionada no aparelho. Caso esteja, é necessário fazer a mudança manual para a hora local.
Nos computadores com sistema operacional a partir do Windows Vista ou 7, o horário se atualiza automaticamente. Por isso, antes de sair mais cedo do trabalho, verifique o horário correto para não ter um desconto no salário por trabalhar uma hora a menos.

Saque mais cedo, aposte antes
O sistema bancário também obedece ao horário de Brasília, portanto, o expediente bancário se inicia às 9h e será encerrado às 15h. As operações bancárias como depósitos ou atendimento devem ser feitas com antecedência, lembrando que, após o expediente bancário, um depósito, por exemplo, é compensado apenas no dia seguinte.
As casas lotéricas também devem sofrer alterações. As apostas seguem o horário de Brasília e, portanto, serão encerradas com uma hora de antecedência.

Quem vai viajar
Os horários dos voos são alterados nesse período. As operações nas regiões Norte e Nordeste serão adiantadas em uma hora em relação ao horário de Brasília, que estará dentro do horário de verão.
É importante estar atento aos horários de partida e chegada para evitar perder o voo, e de preferência tentar chegar com folga no aeroporto e não ter que correr até o avião.
Para passageiros que irão marcar viagens após o domingo (15), os horários serão impressos de acordo com o horário em vigor. Quem já está com a viagem marcada desde antes do início do horário de verão é importante estar atento ao que diz o passaporte de embarque. Se nele consta o horário antigo, é provável que o embarque seja adiantado em uma hora.
A Infraero recomenda que, em caso de dúvidas sobre horários de voos, os passageiros entrem em contato com as respectivas companhias aéreas.

Precisa mesmo?
O horário de verão foi estabelecido pela primeira vez no Brasil em 1931, durante o governo do presidente Getúlio Vargas. Nos anos seguintes, foi aplicado sem regularidade e, somente em 2008, passou a ser permanente. Desde então, vigora do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte.
A medida surgiu com o objetivo de economizar energia. Teoricamente, ao adiantar os relógios, as pessoas ganham uma hora a mais de luminosidade natural. Ao redor do mundo, a prática também é bem comum.
Se a medida tem resultados positivos, aí já é outra história. Segundo dados do Operador Nacional do Sistema (ONS), o programa estaria perdendo a sua eficácia, já que é a temperatura que determina o maior consumo de energia e não a incidência da luz durante o dia. Por isso, atualmente, os picos de consumo estão acontecendo mais cedo.

MOSTRAR MAIS