CIDADÃO DO MUNDO

Programa Cidadão do Mundo abre novas oportunidades para pesquisadores

Programa permite que alunos de graduação possam passar três meses aprimorando seus conhecimentos em outra instituição de ensino ou empresa do exterior

Reprodução

O Governo do Estado abre novas oportunidades a estudantes e pesquisadores maranhenses com o lançamento nesta quinta-feira (21), de três editais que integram o Programa Cidadão do Mundo: Cooperação Internacional, Estágio Nacional e Estágio Internacional.

Com a iniciativa o governo possibilita a mobilidade acadêmica internacional e intercâmbio de conhecimento com outros pesquisadores no mundo e permite que alunos de graduação possam passar três meses aprimorando seus conhecimentos em outra instituição de ensino ou empresa do exterior.

A inovação é o edital Estágio Nacional que vai permitir que alunos maranhenses possam estagiar em outras instituições dentro do país que tenham pesquisa de ponta.

As chamadas públicas, que já estão disponíveis do site da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) – www.fapema.br– foram lançadas pelo secretário da Ciência e Tecnologia, Davi Telles e pelo diretor presidente da Fundação, Alex Oliveira, durante o 1º Fórum da Rede de Assessorias para Assuntos Internacionais das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado do Maranhão – Reinter, que acontece até esta sexta-feira no auditório da Fiema.

Reitores da UEMA, UFMA e secretário de Ciências e Tecnologia participaram do lançamento do programa

O evento contou com as participações das reitoras da UFMA, Nair Portela, da Uemasul, Elizabeth Fernandes e do reitor da Uema, Gustavo Pereira. Os reitores do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), Jhonatan Almada e do Instituto Federal do Maranhão, Roberto Brandão Pereira, foram representados, respectivamente, por Eneida Erre e por Paulo Teixeira. Durante a cerimônia foi assinado termo de cooperação que defini o plano de ação da Reinter e reúne todas as instituições em torno da rede.

O secretário Davi Telles destacou a importância de lançar os editais durante o evento que vem de uma iniciativa comum de várias instituições estaduais e federais, congregadas pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), como o objetivo claro de afinar os programas, propostas e iniciativas de internacionalização acadêmica. “Esta ação abrange desde a internacionalização da pesquisa de alta performance, de pós-graduação, mestrado e doutorado e suas possibilidades fora do Brasil, mas também a rede de internacionalização de educação básica que também começa a surgir no Maranhão através do Cidadão do Mundo”, observou o secretário.

As novas chamadas públicas, segundo observou o diretor presidente da Fapema, representam a continuidade e incremento do Programa Cidadão do Mundo “Os editais garantem oportunidade para que os estudantes possam aprimorar seus conhecimentos. Muitos dos nossos estudantes têm interesse de fazer pesquisa em universidade como USP, UFRJ, de buscar outros conhecimentos aqui mesmo no Brasil onde temos pesquisa de ponta”, observou Alex Oliveira.

Novo momento

Os investimentos do governo no fomento à ciência, tecnologia e inovação foram ressaltados por todos os presentes. A reitora Nair Portela disse que o Maranhão vive um momento diferente, de grandes oportunidades. “Precisamos registrar isso. Temos um governo que apoia as ações para o avanço da educação, da saúde, da ciência e tecnologia. É um momento diferente do Maranhão e as instituições de ensino agradecem esse trabalho”, disse a reitora.

A fala da reitora Nair Portela foi reforçada com o depoimento da também reitora da Uemasul, Elizabeth Fernandes, que destacou a grande relevância do ato de criação da Uemasul pelo governador Flávio Dino, o que aumenta as oportunidades para os estudantes maranhenses. Ela destacou a importância do Reinter na mobilização de todas as instituições no sentido de promover a mobilidade internacional do Maranhão. A importância dessa mobilização também foi destacada pelo reitor da Uema, Gustavo Pereira.

Presentes no evento, os estudantes Paula Marques, acadêmica de Direito da Uema e Fúlcio Melo, do curso de Engenharia Civil, elogiaram a iniciativa de realização do evento e do lançamento dos editais. “É um desejo de muitos acadêmicos terem oportunidade de uma experiência internacional ou mesmo em outros centros acadêmicos como os de São Paulo.

Esses editais são importantes nesse sentido, e o fórum, um momento de tomarmos conhecimento dessas iniciativas”, disse Paula Marques. “Estou aqui para conhecer as oportunidades que o governo e as instituições de ensino têm para nós acadêmicos”, completou Fúlcio Melo.

Neste primeiro dia do evento eles participaram das palestras “Programas de Apoio à Mobilidade Acadêmica do Governo”, ministrada pela assessora de Relações Internacionais da Secti, Fabiana Moura e do coordenador de Inovação e Empreendedorismo da Fapema, Maurício Sá.

O evento continua nesta sexta-feira (22), a partir das 9h, com mesa-redonda, palestras e workshops.