Rock nacional

São Luís recebe Humberto Gessinger e Dado Vila-Lobos

Legítimos representantes do rock brasileiro, os cantores Humberto Gessingern e Dado Villa-Lobos cantam sucessos que marcaram as três décadas de história

(Foto: Reprodução)

Dois shows, duas bandas, seis horas do mais puro rock and roll, um show Legendário e o outro A Revolta dos Dândis, ambos com 30 anos de histórias. Um encontro inédito na Ilha. A voz e a alma do Engenheiros do Hawaii e a voz e a alma do Legião Urbana, assim promete ser a apresentação de Humberto Gessinger e Dado Villa Lobos, no próximo sábado (2), a partir das 22h, em mais uma edição do projeto Geração Brazuca, no Iate Clube, na Ponta D’Areia.

Humberto Gessinger, que é considerado um dos artistas mais completos da atualidade, é o líder da banda Engenheiros do Hawaii e vai apresentar para o público maranhense um repertório com os sucessos que marcaram a sua trajetória musical. O músico, que tem uma carreira paralela ao Engenheiros do Hawaii, em setembro de 2013, lançou Insular, seu primeiro álbum solo, o 20º de toda a carreira do cantor e o primeiro de músicas inéditas, após Dançando no Campo Minado (2003). O repertório conta com participações de artistas reconhecidos da cena musical gaúcha: Luís Carlos Borges, Bebeto Alves, Nico Nicolaiewsky, o guitarrista Frank Solari e Rodrigo Tavares (“Esteban”, ex-Fresno). E de lá para cá nunca mais parou.

Sobre seu novo trabalho, Humberto disse: “Fui muito rigoroso na escolha do repertório, na busca dos convidados, da formação certa para cada música. Nesta estrada, já longa, com 19 discos, aprendi que cada um deles tem sua maneira de chegar ao ouvinte. Acho que Insular está entre os discos mais misteriosos que gravei, cheio de detalhes, várias camadas, ligações entre as músicas, coisas que o pessoal vai descobrindo aos poucos. Não esperei dez anos para gravar um disco que ficasse velho em quinze minutos.”

Em março deste ano, Gessinger anunciou a turnê Desde Aquele Dia, em comemoração aos 30 anos do álbum A Revolta dos Dândis, e um novo compacto: Desde Aquela Noite, que traz gravações inéditas de canções já registradas, anteriormente, por seus coautores: Alexandria – parceria com Tiago Iorc, gravada por este no álbum Troco Likes, de 2015) –, O Que Você Faz à Noite – composta com Dé, baixista do Barão Vermelho, e registrada no álbum Carnaval, de 1988) – e Olhos Abertos, de autoria de Gessinger com o grupo Capital Inicial, que a lançou em Todos os Lados, álbum de 1989. Na turnê comemorativa, ao lado de Peters e Bisogno, Humberto toca, na íntegra, as canções de A Revolta dos Dândis e do compacto, em meio a outros sucessos da carreira.

Já o guitarrista na banda de rock brasiliense, Dado Villa-Lobos, que continua com a sua carreira solo, após o fim da banda Legião Urbana – com morte de Renato Russo, em 11 de outubro de 1996 – vai fazer uma viagem no tempo relembrando os sucessos que marcaram a sua trajetória musical.

O músico lançou em 2005, seu primeiro disco solo, Jardim de Cactus – Ao Vivo, numa parceria de seu selo Rockit! com a gravadora EMI dentro do projeto MTV Apresenta. O DVD e CD foram gravados em abril do mesmo ano. A versão de estúdio do álbum foi disponibilizada em 2005, para download gratuito, e somente foi lançada, em CD, em 2009 pela Rockit! em parceria com o selo Black Records. Em 2007 Dado participou do disco Liebe Paradiso, na faixa Polaroides, juntamente com Sandra de Sá, Artur Maia, Donatinho, Bernardo Bosisio, Renato “Massa” Calmon, Armando Marçal e Sacha Amback.
Em 2011, Dado participou da apresentação da Orquestra Sinfônica Brasileira do Rock in Rio IV, no palco mundo com a música Será?, a apresentação Rock in Rio – Concerto Sinfônico Legião Urbana foi lançada em CD e DVD em 2013. Pouco depois, juntou-se a Toni Platão, Dé Palmeira e Charles Gavin para formar o supergrupo Panamericana, que toca sucessos do rock sul-americano.

Em 2012, Dado e seu ex-parceiro de Legião Urbana e amigo, Marcelo Bonfá, viajaram com a banda mineira Jota Quest fazendo participações nos shows da banda, tocando algumas canções da Legião e participaram do DVD Multishow ao Vivo: Folia & Caos, o mais novo da banda Mineira, tocando o clássico Tempo perdido. Ainda em 2012, em 27 de novembro, Dado lançou seu segundo disco solo, O Passo do Colapso, somente em formato digital no iTunes. O álbum teve como single a música Colapso.

Em 2015, participou da canção Trono de Estudar, composta por Dani Black, em apoio aos estudantes que se articularam contra o projeto de reorganização escolar do governo estadual de São Paulo. A faixa teve a participação de outros 17 artistas brasileiros: Chico Buarque, Arnaldo Antunes (ex-Titãs), Tiê, Paulo Miklos (Titãs), Tiago Iorc, Lucas Silveira (Fresno), Filipe Catto, Zélia Duncan, Pedro Luís (Pedro Luís & A Parede), Fernando Anitelli (O Teatro Mágico), André Whoong, Lucas Santtana, Miranda Kassin, Tetê Espíndola, Helio Flanders (Vanguart), Felipe Roseno e Xuxa Levy. No show em São Luís, além de sucessos da Legião Urbana, de Dado Villa Lobos, o cantor deve incluir no repertório composições suas, como: Quase Nada, Dias, O Homem que Calculava, O Colapso, Seres Estranhos, Natureza, entre outras.

Serviço

O quê? Geração Brazuca, com Humberto Gessinger e Dado Villa Lobos.
Quando? Sábado (2), a partir das 22h.
Onde? Iate Clube.
Quanto? Individual, Pista – R$ 70 // Camarote – R$ 130 // Casadinha, Pista – R$ 90 ; Camarote – R$ 240.
Pontos de venda: Casa das Dunas (sem taxa) e Bilheteria Digital (com taxa adicional).

MOSTRAR MAIS