Morte em show

Polícia soluciona assassinato de segurança em São Luís

Preso em flagrante o assassino confessa ter feito isso após ter visto sua companheira sob as mãos de um segurança.

Autor dos disparos contra o segurança (Foto: Divulgação/ PM)

O assassinato do segurança Nilo Vitório Saraiva Pontes, de 36 anos, registrado no último sábado (26) enquanto trabalhava em um show na grande ilha, foi solucionado pela polícia. Um homem também de 36 anos, identificado como Lucelmo Farias Gomes, foi preso em flagrante na madrugada de domingo (27). Ele confessou ter atirado e matado o segurança, após ver sua companheira sendo detida pelo funcionário. A ação da segurança aconteceu após denuncias de que a companheira de Lucelmo, Eliene Pereira Sousa, de 31 anos, estaria cometendo furtos a pessoas no evento.

A captura de Lucelmo aconteceu no início da madrugada do domingo (27), através de policiais militares lotados na Companhia de policiamento Turístico (CpTur). Por volta da 1h da madrugada, os PMs receberam informações de que estava ocorrendo disparo de arma de fogo no local onde acontecia o Show do cantor Wesley Safadão, realizado no Hotel Pestana, no bairro do calhau.

Ao chegarem na ocorrência, populares informaram que um suspeito teria entrado em um táxi, tipo VW Voyage, e indicaram a rota que havia saído. Imediatamente foram realizadas buscas e, na Avenida dos Holandeses, nas proximidades do banco do Bradesco, o carro foi interceptado.

Dentro do veículo estavam quatro pessoas, sendo o motorista, um homem e duas mulheres. Ao fazerem a revista no carro, foi encontrado um revólver calibre 38, que estava escondido embaixo do tapete do táxi. A arma tinha seis munições, sendo que duas estavam deflagradas.

Os policiais perguntaram sobre o fato dos tiros em frente ao Hotel Pestana e o suspeito informou logo que seria o autor dos disparos.

O caso segue em investigação  na delegacia de homicídios que segundo o delegado titular, George Marques, está praticamente solucionado. “Lucelmo confessou que teria atirado no segurança após ver sua companheira sendo detida pelo trabalhador. A motivação segundo ele seria devido o segurança, no caso Nilo Vitório que foi assassinado, ter expulsado sua companheira do show. O motivo da expulsão de Eline foi causado após denuncias de pessoas da festa que deram conta que a mesma estaria furtando celulares das pessoas. Lucelmo diz no depoimento “Quando vi minha companheira naquela situação só sabia que queria defendê-la, por isso atirei nele”. Lucelmo também já possuí algumas passagens pela polícia desde 2007, dentre elas duas por homicídios, porém foi solto pela justiça”, contou o delegado George.

O trio foi encaminhado ao plantão central das cajazeiras, porém devido não haver um mandado de prisão e nem provas de que Eliane seria a pessoa que estava furtando no show, ela prestou depoimento e foi solta. Contudo uma segunda mulher foi detida com eles. Ana Patrícia Silva de Sousa, de 29 anos, após consulta de sua ficha foi constado que havia várias passagens pela polícia, dentre elas um mandado de prisão por roubo.

Diante dos fatos Patrícia e Lucelmo foram encaminhados aos complexos penitenciários respectivos aos seus gêneros e estarão sob medidas da justiça.

SOBRE O ASSASSINATO:

Um homicídio foi registrado na noite de sábado (26), no evento Garota White 2017, onde o cantor de forró Wesley Safadão se apresentava. O crime aconteceu na porta do evento, no Hotel Pestana, bairro do Calhau. Um vigilante da empresa Falcon Segurança, identificado como Nilo Vitório Saraiva Pontes, de 36 anos, foi morto com um tiro.

A vítima foi socorrida ainda com vida e encaminhada para o Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, localizado no Centro, mas não resistiu ao ferimento e morreu. A Polícia Civil, através da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), está na investigação do caso.

MOSTRAR MAIS