Entrevista com Márcio Jardim

“Atingimos uma marca histórica na participação dos municípios”

Em entrevista, o gestor da pasta pontua as realizações de governo e estratégias que consolidaram a política

Secretário Márcio Jardim.

Reprodução

Democratização do esporte com mais acesso a eventos, ampliação de programas e extensão para todos os municípios maranhenses consolidam a política de esporte e lazer do Governo do Estado. A gestão se destaca em ações de incentivo a atividades esportivas e de apoio aos atletas – tanto profissionais, quanto amadores; na implantação de programas como a ‘Caravana Mais Esporte e Lazer’, ‘Mais Lazer para Todos’ e ‘Torcida da Cidadania’, que tornaram possível maior participação dos públicos; e criação de leis para estimular a participação de esportistas e de novos talentos, outro ponto marcante da política desenvolvida no setor.

“O governo Flávio Dino marca a história do esporte maranhense como um dos mais democráticos e que prioriza a acessibilidade, a integração e união das pessoas”, avalia o secretário de Estado de Esporte e Lazer (Sedel), Márcio Jardim. Em entrevista, o gestor da pasta pontua as realizações de governo e estratégias que consolidaram a política.

Um marco da gestão foi o alcance conseguido no Jogos Escolares Maranhenses (JEMs), logo no primeiro ano de governo, com a maciça participação de atletas, inclusive do interior. O que o secretário aponta como fator fundamental para alcançar este recorde e quais inovações para esta edição?
Um marco alcançado, graças ao relacionamento ermanente da gestão com os municípios. Nestes dois anos e meio, promovemos dois grandes encontros de gestores municipais, o que refletiu no crescimento do número de adesões ao JEMs. Em 2014 eram 54 municípios, já em 2015 alcançamos 96, e, em 2017, atingimos a marca histórica de 114 cidade participantes. Dentre os avanços que tivemos, pela primeira vez foi garantida alimentação completa aos estudantes, já em 2015, primeiro ano da gestão. Mantivemos na edição do ano passado e se repetirá neste ano.

No conjunto de programas de governo para democratizar o esporte, o que você aponta como a mais importante política?
O esporte no âmbito educacional é bastante disseminado pela gestão e sempre contemplado nas ações. Avançou bastante. Todos os municípios evoluíram neste quesito. Temos hoje um equilíbrio latente dos campeões dos jogos entre os participantes do interior e da capital. Portanto, acredito que investimentos neste setor são o melhor caminho para um efetivo trabalho de impacto do esporte nos municípios.

Como avalia os avanços dessa política nos municípios do e qual o planejamento para contemplar estas cidades em equipamentos e ações de apoio aos esportistas?
Temos apoiado todos os seguimentos esportivos com a garantia de transporte – aéreo e terrestre – além de recursos em equipamentos e de custeio, de acordo com o projeto ou ação, para os mais diversos torneios, das mais variadas modalidades. Por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte temos garantido o funcionamento de projetos em todos os municípios do Maranhão.

No esporte profissional, quais ações de governo promoveram avanço?
Nunca se apoiou tanto os clubes profissionais como no atual governo. Pelo segundo ano consecutivo, apoio a todas as equipes que participaram do Campeonato Maranhense de Futebol, pela Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. Mais recentemente, garantimos apoio ao Moto, Sampaio e Maranhão Atlético Clube. O futebol profissional está prestigiado com o estádio Castelão totalmente à disposição dos clubes.

Como a política de inclusão tem se consolidado na garantia de uma participação igualitária de públicos?
Trabalhamos sempre pensando na política de inclusão. Dentro dos JEMs temos as disputas dos Jogos Paralímpicos Escolares, os ParaJEMs, que depois da etapa estadual vão para a disputa nacional realizada em São Paulo. Apoiamos projetos via Lei de Incentivo como o ‘Inclusive Praia’, que é um momento de lazer na praia para a pessoa com deficiência. O Centro Desportivo Maranhense de Cegos também é apoiado nas competições dentro e fora do estado. Somado a esses exemplos, diversos seguimentos do paradesporto.

MOSTRAR MAIS