ESPORTES

Por falta de lugar para treinar, ‘Fadinha do Skate’ pode se mudar para São Paulo

Rayssa Leal coleciona conquistas importantes em 2019

Reprodução

A skatista maranhense, Rayssa Leal, de apenas 11 anos, está sem local para treinar em Imperatriz, cidade localizada na região tocantina.

Ela, que é natural do município, gravou alguns vídeos mostrando a falta de condições da pista, que está deteriorada, cheia de buracos e fechada há cerca de um mês.

A “Fadinha do skate” coleciona conquistas importantes em 2019, como o vice-campeonato mundial e o título de campeão brasileiro, conquistado no último domingo (27), em São Paulo, após ficar com a medalha de prata na etapa da capital paulista. A skatista maranhense, juntamente com a família, já tem um plano caso a estrutura da pista na cidade de Imperatriz não atenda o cronograma de treinamento da Fadinha.

Em 2020, eles podem se mudar para São Paulo, sendo que a mudança pode influenciar na garantia da vaga olímpica para os Jogos de Tóquio 2020.

Pista reaberta em novembro

De acordo com a Prefeitura de Imperatriz, a pista na Praça Mané Garrincha será reaberta em novembro. A pista ficará fechada por mais 20 dias. A prefeitura da cidade revelou que está deteriorada porque é antiga e o material não era exatamente o mais apropriado. A granítina, que é o material específico para esse tipo de pista, está vindo de Gurupi-TO. Aoutra estrutura velha está sendo demolida.

Pista própria para treinos

A família da Fadinha revelou que patrocinadores, em parceria com um parque aquático da cidade podem fazer uma pista de skate street coberta. A pista deve ser construída até o fim de novembro para ela treinar em dezembro. O valor dessa pista deve custar cerca R$ 120 mil.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias