DESAPEGO

Dicas para ganhar dinheiro com vendas on-line

Reunimos dicas úteis que podem contribuir para que a venda de produtos sem uso em casa seja de fato uma oportunidade de renda extra. Confira!

Reprodução

Todos os meses, cerca de 2 milhões de transações são realizadas por meio da OLX, a maior plataforma de compra e venda on-line do Brasil, e, diariamente, cerca de meio milhão de produtos são anunciados. Os números indicam a força do mercado de seminovos e usados.

Uma pesquisa da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito reforça a tendência ao mostrar que oito em cada dez brasileiros estão dispostos a adotar o consumo colaborativo. De acordo com o levantamento, a cada dez consumidores, seis (62%) compraram algum produto usado nos últimos 12 meses e a maioria (96%) ficou satisfeita com a compra. Para 85% dos entrevistados, a internet e as redes sociais contribuem para o desenvolvimento de confiança entre os envolvidos com a prática.

Leia também: 5 dicas para abrir sua loja virtual

Pela OLX passam diariamente cerca de 7 milhões de usuários por dia e mais de 600 mil anunciam pela primeira vez todos os meses. Com um tráfego tão grande de pessoas interessadas em vender seus produtos e serviços, reunimos dicas úteis que podem contribuir para que a venda de produtos sem uso em casa seja de fato uma oportunidade de renda extra.

Dicas básicas para anunciar online:

  • Pensar no título do anúncio. Essa é a primeira informação que será lida e é preciso resumir de forma objetiva o que se está vendendo. Também é a oportunidade ideal para chamar a atenção de quem está procurando.
  • Atentar-se à descrição do item, destacando as informações mais relevantes e que diferenciam o seu produto dos demais. Informar todos os atributos e funcionalidades daquilo que se está vendendo também dá mais segurança e informação para um possível comprador. Não é necessário um conteúdo muito longo, até 400 caracteres é o ideal. Ofertas com mais costumam apresentar pouco interesse.
  • Para o anúncio ser atrativo, imagens do produto devem ser bem feitas. Geralmente, seis ou sete fotos de diversos ângulos e em ambiente iluminado ajudam a diferenciar o produto e despertar a atenção do comprador.
  • Estabelecer o melhor preço. É preciso pesquisar produtos parecidos, comparar com os valores de mercado e escolher um que seja justo. Evitar inserir preços baixos apenas para chamar a atenção, pois isso fará com que o anúncio perca a relevância.
  • Para dimensionar o potencial do mercado de seminovos e usados no Brasil, a OLX encomendou um estudo do IBOPE Conecta pela segunda vez. O levantamento aponta que 85% dos entrevistados têm algum item sem uso em casa e que 72% dos internautas brasileiros têm interesse em vendê-los. Os segmentos com o maior número de entrevistados dispostos a se desfazer de objetos que não usa mais são moda e beleza (63%), música e hobbies (56%), eletrônicos e celulares (51%), para a sua casa (47%) e artigos infantis (43%).

Além de sustentável e estimular o consumo consciente, comprar e vender produtos usados e seminovos é resultado de uma mudança no hábito dos brasileiros. Entre 2017 e 2018, houve aumento de 31% no número de pessoas que negociaram na OLX e a tendência é aumentar. 

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias