ATAQUE

Corpos de índios mortos a tiros no interior serão enterrados nesta segunda-feira

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, avalia a ida da Força Nacional para a região

Reprodução

Serão enterrados nesta segunda-feira (9), os corpos dos caciques Firmino Silvino Guajajara e Raimundo Bernice Guajajara, que foram mortos a tiros em um atentado a indígenas na Terra Indígena Cana Brava, no município de Jenipapo dos Vieiras, interior do Maranhão localizado a 506 km de São Luís. No ataque, outros dois índios ficaram feridos.

Leia também: Rodovia maranhense continua interditada por indígenas

Segundo a Polícia Federal (PF), um dos índios feridos no ataque ainda está internado no Hospital Macrorregional de Presidente Dutra, ele teve que passar por uma cirurgia. O estado de saúde do indígena ainda é considerado grave. Um outro índio está internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade onde foram atacados, Jenipapo dos Vieira.

A Polícia Federal (PF) abriu inquérito para investigar o caso. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, avalia a ida da Força Nacional para a região. Os dois índios hospitalizados estão sob proteção policial.

A Polícia Civil do Maranhão encaminhou um relatório com informações importantes aos agentes federais que investigam o caso e também fazem acompanhamento de toda a situação.

Deve desembarcar nesta segunda-feira (9) no município de Imperatriz o representante do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos para realizar uma visita a aldeia indígena em Jenipapo dos Vieiras e acompanhar de perto as investigações.

Relembre o caso

Na manhã de sábado, 07, dois indígenas foram mortos e ao menos quatro ficaram feridos por tiros durante um ataque. O fato aconteceu na BR-226 que corta a terra indígena do povo Guajajara no Maranhão, na aldeia El Betel, entre as cidades de Grajaú e Barra do Corda.

Firmino Prexede Guajajara morreu na hora. Os indígenas voltavam de uma reunião de articulação pra defender seus direitos. A Funai esteve com equipe no local.

A BR-226 foi bloqueada pelos indígenas por conta do crime.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias