REGISTRADORES

Congresso de Notários ocorre nesta sexta e sábado em São Luís

O congresso tem como intuito promover e fortalecer discussões sobre os principais temas que envolvam os notários e registradores nos últimos tempos

Reprodução

Reconhecido como um dos mais importantes eventos destinados à classe cartorária do estado, o II Congresso de Notários e Registradores do Maranhão será realizado neste ano, no período de 27 e 28 de setembro, no Rio Poty Hotel, no bairro da Ponta d’Areia em São Luís.

Promovido pela Associação dos Titulares de Cartórios do Maranhão, o congresso tem como intuito promover e fortalecer discussões sobre os principais temas que envolvam os notários e registradores nos últimos tempos, além de abrir espaço para a troca de conhecimentos com grandes nomes da área notarial e registral do país.

No primeiro dia (27), os participantes terão a oportunidade de presenciar palestras de nomes renomados como dos desembargadores Ricardo Dip, Marcelo Carvalho e Fábio Dalla Vecchia e da tabeliã, Graziella Guerra. Já no segundo dia do Congresso (28), os presentes poderão participar de minicursos com temas como Georreferenciamento, Princípios do Registro de Imóveis, Regularização Fundiária e Prática Notarial em Direito de Família e das Sucessões, com grandes nomes como o Desembargador Vicente Amadei, o Oficial de Registro de Imóveis, Marcelo Cavalli e do tabelião Gustavo Dal Molin. 

Além das palestras e minicursos, os participantes do evento também vão poder conferir a exposição “Registros Públicos no Brasil: uma narrativa histórica”, que ficará exposta, nos dois dias de evento, no hall no Rio Poty Hotel. Segundo a historiadora carioca, Mariana Tavares, a exposição vai se dedicar a pensar as origens históricas dos registros públicos no Brasil desde o período colonial, perpassando as diferentes fases da História Brasileira.

Os participantes do II Congresso de Notários e Registradores do Maranhão vão acompanhar esta “viagem ao passado” e se depararão com o histórico dos Registros Públicos mesclados com a formação do estado do Maranhão, especialmente durante o período escravagista. Serão expostos cerca de 20 documentos textuais sobre a escravidão no Maranhão, com a colaboração do Cartório de Ofício Único de Alcântara, além de livros, máquinas de escrever, telefones da época, tudo para ilustrar a trajetória maranhense dos registros públicos.

Além de adquirirem conhecimento nesses dois dias de evento, os participantes também terão a oportunidade de fazer uma boa ação. No ato do credenciamento serão recebidos brinquedos ou livros infantis para serem doados para instituições que cuidam de crianças carentes na capital.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias