CURIOSIDADE

Os crimes mais bizarros que marcaram São Luís no século XX

Relembre alguns dos crimes mais chocantes que foram registrados no século passado em São Luís

O assunto criminalidade parece ter se tornado banal para nossa sociedade. Os assaltos, furtos e roubos, e até mesmo assassinatos, já são comuns nos noticiários e nos diálogos entre os cidadãos. No entanto, alguns crimes ainda chocam a população, em especial aqueles que são cometidos de forma fria, cruel e calculista, contra pessoas indefesas, e fazem crescer nosso senso de justiça. Relembre, agora, alguns dos crimes mais chocantes que foram registrados no século XX em São Luís.

Morto a marteladas e enterrado em um caixote (1966)

O que parecia ser uma sociedade bem sucedida entre dois empresários acabou em morte. Fernando Arteiro matou o sócio português José Melo a marteladas na Casa das Bicicletas, localizada na Rua do Sol, após premeditar o crime e aguardar com frieza a vítima, que acabara de retornar de um encontro com a noiva. O assassino atingiu José com marteladas no próprio local onde construíram o comércio. Encaixotou o corpo em um caixote de madeira, com a inscrição da Melo & Arteiro Ltda., a razão social da empresa, e enterrou no sítio do tio, Manoel Romão.

Próxima »1 / 4
VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS