GREVE NAS ESTRADAS

“Estou desesperada”, afirma diretora de posto sobre abastecimento

Com quatro dias de greve, a situação de abastecimento de combustível em São Luís começa a gerar transtornos

Reprodução

O desespero é visível. Há pouco mais de 24h, a gerente operacional do Posto São Marcos, Carmelita Vieira, viu seu estabelecimento interromper as atividades devido à falta de abastecimento de combustível. Com quatro dias de greve em várias rodovias do Brasil, os transtornos começam a aparecer na capital maranhense.

Para Carmelita, a interrupção da comercialização de combustível gera prejuízo incalculável. “Não quero nem pensar porque minha cabeça está doendo só de imaginar isso”, afirma a gerente. Segundo ela, a situação se agrava ainda mais pela falta de compreensão dos clientes. “Muitos motoristas chegam aqui, olham o posto sem combustível e não entendem. Saem xingando a gente. Isso nos deixa ainda pior”, lamenta.

A situação de postos com bandeira

Foto: Reprodução

Para Fernando José, diretor de posto localizado no centro de São Luís, apesar da greve dos caminhoneiros, a situação crítica ainda não é uma realidade no seu estabelecimento. “Aqui não fomos afetados”, afirma.

De acordo com Fernando, a distribuidora ainda está conseguindo abastecer a rede de postos para a qual trabalha normalmente. “Estou com estoque para quinta, sexta e esperando o caminhão da distribuidora para hoje”, revela.

“A gasolina que chega em São Luís vem de navio. Só que tem um porém, essa gasolina, vem pura. Quando chega aqui eles fazem a mistura com o álcool”, explica. Segundo o diretor do posto, a preocupação é com o abastecimento do etanol para a distribuidora.

“Se tiver chegando navio com o álcool, que é misturado na gasolina, não vai ter problema. Agora, o que está vindo de caminhão não vai chegar. Isso preocupa”, salienta Fernando ao revelar desconforto com os próximos dias. “Estou preocupado, pois não sabemos o que pode acontecer. Estamos vendo a situação em outros estados”, destacou.

Impactos da greve na aviação

O aeroporto de São Luís ainda não foi afetado. A companhia Gol Linhas Aéreas não teve nenhum cancelamento de ontem para hoje. Segundo a assessoria de comunicação, a empresa aplicou uma política de contingenciamento do combustível por precaução. Latam e Azul informam que também ainda não foram afetadas e flexibilizaram as regras de remarcação do bilhete. Somente a Latam Cargo aplicou a restrição do transporte de alimentos perecíveis, devido ao bloqueio das estradas.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS