POLÍCIA

Reconstituição do assassinato de Nenzim está marcada para sexta

O crime ocorreu no dia 6 de dezembro nas proximidades do Residencial Moradas do Rio Corda, tendo como suspeito Mariano Filho, filho do ex-prefeito e que está preso preventivamente em São Luís

Ex-prefeito de Barra do Corda, morto com tiro à queima-roupa.

O delegado regional titular da 15ª Delegacia de Polícia Civil, Renilto Ferreira, marcou para a amanhã a reconstituição do assassinato que vitimou o ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano Sousa, o Nenzim.

O crime ocorreu no dia 6 de dezembro do ano passado nas proximidades do Residencial Moradas do Rio Corda, tendo como principal suspeito Mariano Filho, conhecido como Júnior do Nezim, filho do ex-prefeito e que está preso preventivamente em São Luís.

A reconstituição, que tem início previsto para as 6h da manhã e deverá se estender até o início da tarde, é para que os peritos tirem todas as dúvidas em relação à investigação; Júnior do Nenzim poderá não estar presente, uma vez que não é obrigado a participar; nesse caso a perícia pode usar outra pessoa em seu lugar.

De acordo com o delegado Renilto Ferreira, o trabalho contará com a participação de peritos criminais de Imperatriz, equipes de policiais da Superintendência de Homicídios de São Luís e reforço das polícias Militar e Rodoviária Federal.

Ainda de acordo com o delegado, os peritos farão o mesmo trajeto que o suspeito teria feito no dia do crime; iniciando em frente à casa de Mariano Júnior, na Rua Gonçalves Dias, no Centro, seguindo para a residência do ex-prefeito no bairro Tresidela, depois no Residencial Moradas do Rio Corda, local do assassinato, e terminando na UPA, onde Nenzim teria recebido os primeiros atendimentos médicos para em seguida ser encaminhado ao Socorrão em Presidente Dutra, onde morreu.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS