FERIADO

Fiéis Católicos se reúnem para celebrar Corpus Christi

A celebração de Corpus Christi contou com oração do terço, missa e procissão do Aterro do Bacanga até a Praça Maria Aragão

Foto: Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press.


 Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press

O evento contou com a participação de fiéis de toda a região metropolitana de São Luís

O dia de ontem, 04, foi marcado por muita fé e devoção de centenas de fiéis católicos que se reuniram para celebrar o Corpo de Cristo, durante a solenidade de Corpus Christi. O aterro do Bacanga, local do início do evento, ficou em festa. Os presentes no local: adultos, jovens, idosos e crianças, faziam questão de demonstrar seu amor pela Eucaristia, sacramento que é a base da solenidade realizada pela Igreja Católica.

Norteado pelo tema “Eucaristia: sacramento de comunhão”, o evento contou com a participação de fiéis de toda a região metropolitana de São Luís, que chegaram em caravanas de diversos pontos da capital e de outros municípios que integram a Arquidiocese.
“Celebrar Corpus Christi é está reunido com todas as comunidades, paróquias e principalmente estar com Ele, o sacramento que é o próprio Cristo Jesus”, disse o padre, Gutemberg Feitosa. O religioso acrescentou ainda que a solenidade é celebração do corpo de Cristo, mas é também a celebração da nova aliança do povo com Deus, que foi firmada a partir do sacrifício de Jesus. “É celebrar com toda família o sacramento da nossa salvação”.
Foto: Gilson Teixeira.


Gilson Teixeira

“Celebrar Corpus Christi é está reunido com todas as comunidades, paróquias e principalmente estar com Ele, o sacramento que é o próprio Cristo Jesus”, Pe. Gutemberg Feitosa.

Presente todos os anos na solenidade, Glória Maria Serra disse que se sente fortalecida e renovada a cada ano. Segundo ela, a celebração de Corpus Christi é também o momento de chamar os fieis que estão afastados para que possam revigorar a espiritualidade.

Ainda no Aterro do Bacanga, houve momento da oração do Terço da Misericórdia, muitos louvores e a missa solene presida por Dom José Belisário da Silva, Arcebispo de São Luís, com a participação dos padres e diáconos representando as mais de 50 paróquias da arquidiocese.
Procissão
Após a missa, os fieis saíram em uma grande procissão luminosa, que iluminou as ruas do Centro de São Luís. O trajeto, iniciado no Aterro do Bacanga, seguiu pelas Avenidas Senador Vitorino Freire, Guaxenduba, José Sarney, Beira Mar até a Praça Maria Aragão, onde o arcebispo abençoou o Santíssimo Sacramento. Durante o percurso, foram realizadas paradas para oração e reflexão. A solenidade foi encerrada com shows de bandas católicas locais. Como parte das tradições da Festa de Corpus Christi, durante toda a manhã do dia 04, fiéis das Igrejas do Centro e os jovens da arquidiocese confeccionarão na Avenida Dom Pedro II um grande tapete, feito com serragem de madeira, pó de café, corantes, cal e areia. Esse costume surgiu em Portugal e veio para o Brasil com os colonizadores e hoje faz parte da fé e das tradições dos católicos.
Emocionada com a caminhada, a agente administrativa, Priscila Pestana, disse que já têm o dia de Corpus Christi como data marcada no calendário. Mesmo participando das missas e procissões em suas comunidades, ela diz que participar do evento é um compromisso. “Participo há mais de cinco anos, e para mim é uma imensa alegria está aqui com meus irmãos celebrando o próprio Cristo Jesus. Sou católica desde criança e tenho orgulho da minha fé”, comentou.
Origem
A expressão Corpus Christi é de origem latina e significa “Corpo de Cristo”. Essa comemoração acontece sempre na quinta-feira depois do dia de Pentecostes. A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque. “Celebrar a ceia eucarística é a celebrar a presença de Jesus em nosso meio”, exemplifica Dom José Belisário da Silva, Arcebispo de São Luís. Em 1264, o Papa Urbano IV, através da Bula Papal “Trasnsiturus de hoc mundo”, estendeu a festa para toda a Igreja. A procissão com a Hóstia consagrada, conduzida em um ostensório pelas ruas, é datada de 1274. Porém, segundo historiadores, foi na época barroca que a tradição ganhou força.

Foto: Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press.


 Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press

Rogério Alberto Alves, 28 anos

Rogério Alberto Alves, 28 anos montador.

O jovem Rogério Alberto contou que foi a segunda vez que participa da festa de Corpus Christi e tem planos para continuar participando anualmente, pois, segundo ele, é uma oportunidade de estar mais perto do Senhor no sacramento da Eucaristia. “Hoje pra mim não é um dia comum e nem feriado, é um dia Santo. Participei de manhã na minha comunidade e agora estou aqui com meu Jesus novamente”, comentou emocionado.
 

 
Internauta você pode compartilhar pelo WhatsApp no número (98) 9 9188 8267, informações, denúncias e sugestões para o portal O Imparcial
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias