Bolsonaro confirma encontro com o Presidente Trump

O jantar foi confirmado para após participação na ONU

Reprodução

Na entrada para o Palácio do Alvorada, após sancionar a MP da liberdade econômica no Planalto, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que se encontrará com o líder dos Estados Unidos, Donald Trump, em um jantar, depois de participar da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) na semana que vem.

Bolsonaro diz que tem mantido conversas com o presidente dos EUA e que está se preparando para o discurso: “Quero sair daqui numa boa. Tanto é que a previsão é sair amanhã e na madrugada de quarta-feira estar de volta aqui. Não tenho mais nenhum compromisso, apenas um jantar lá que devemos comparecer. Estarei ao lado do Trump, um motivo de honra, satisfação. Tenho conversado muito com ele, sobre os mais variados assuntos”, destacou.

O chefe do executivo voltou a falar da pressão internacional que vem sofrendo por conta das queimadas na Amazônia. “A pressão internacional tem dois objetivos: inviabilizar o agronegócio e, com a queda da economia, nós todos nos transformar em mais pobres”.

Ele comentou ainda sobre a demarcação de terras indígenas. “Todas as vezes que um chefe de estado do Brasil foi para fora em eventos como Osaka e Davos sempre veio demarcando mais terras indígenas, ampliando parques nacionais e inviabilizando o Brasil. 14% das terras indígenas, umas 400 na fila. A gente passaria para 20% da entrada nacional como reserva indígena, são mais de 900 quilombolas que estão na fase final também. Imagina assinar isso por decreto”.

Por fim, afirmou que tem mantido conversas com o Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antônio de Oliveira Francisco para realizar alterações no decreto de porte de armas.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias