CORONAVÍRUS

No Maranhão

568
353095
309592
10120
VACINA

Presidente do Consórcio Nordeste assina termo para importação excepcional da Sputnik

A previsão para que o primeiro lote chegue ao Brasil até a próxima semana.

Foto: Reprodução

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), presidente do Consórcio Nordeste e coordenador da temática Estratégia para a vacina contra a Covid-19 do Fórum de Governadores do Brasil, assinou nesta quinta-feira (8) o Termo de Compromisso com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de importação excepcional da vacina Sputnik V.

O Termo de Compromisso firmado com 17 estados brasileiros autoriza a importação e uso emergencial da vacina Sputnik V. A previsão para que o primeiro lote chegue ao Brasil até a próxima semana. 

“As doses da Sputnik irão passar por um critério de primeira e segunda dose, sendo monitoradas pela Anvisa, como o Termo prevê. O estado do Piauí e cada um dos 17 estados brasileiros que firmaram a compra da Sputnik celebra o Termo e pede a liberação para uso excepcional e daí começa a entrega dos lotes de vacinas”, explicou Wellington Dias.

O termo exige que os governadores monitorem a população imunizada com a vacina russa e notifiquem a Anvisa em caso de algum evento adverso. Segundo a agência, somente após a assinatura deste termo é que será possível protocolar o pedido de importação para o Brasil. O contrato fechado com o Consórcio Nordeste prevê 37 milhões de doses da vacina Sputnik V. 

Quando a Anvisa aprovou a importação controlada da Sputnik V, no dia 4 de junho, a autorização foi dada com uma série de restrições.

A agência impôs cerca de 30 condicionantes para a vacina desembarcar em solo brasileiro, entre elas a assinatura do Termo de Compromisso e que a Anvisa não recomenda a aplicação do imunizante russo em grávidas, pessoas com doenças não controladas, com HIV e com histórico de anafilaxia pós-vacinação.

Os lotes a serem destinados ao Brasil devem ser provenientes das fábricas inspecionadas pelos técnicos da agência na Rússia e fica autorizada a importação excepcional e temporária correspondente a doses para vacinação de 1% da população de cada um dos estados que compraram o imunizante.

Distribuição das doses:

  • Bahia – 300 mil doses
  • Maranhão – 141 mil doses
  • Sergipe – 46 mil doses
  • Ceará – 183 mil doses
  • Pernambuco – 192 mil doses
  • Piauí – 66 mil doses
VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias