CORONAVÍRUS

No Maranhão

1021
218435
203617
5012
SÃO LUÍS

80 mil idosos vão ser vacinados na 2ª fase

A capital maranhense recebeu pouco mais de 26 mil doses da vacina Coronavac, suficiente para imunizar cerca de 13 mil pessoas, nesta primeira fase

Reprodução

A vacinação contra a Covid-19 começou, em São Luís, na terça-feira, 19 e continua no Centro Municipal de Vacinação, montado no Pavilhão de Eventos do Multicenter Sebrae, localizado no bairro do Cohafuma.

O município de São Luís recebeu pouco mais de 26 mil doses da vacina, suficiente para cerca de 13 mil pessoas, contadas as duas doses necessárias para garantir que o cidadão esteja imunizado.

Segundo o Plano Nacional de Imunização, a segunda fase da vacinação contemplará idosos em geral acima de 60 anos, um público estimado de quase 80 mil pessoas na capital maranhense. Neste grupo, os idosos que tiverem mobilidade reduzida ou estiverem acamados serão vacinados em casa.

A terceira fase contemplará pessoas que apresentem alguma comorbidade. Os portadores de comorbidades que estiverem acamados também serão vacinados em casa por uma equipe da Prefeitura. “Nós estamos com nossa estrutura pronta para atender aos primeiros indicados no público-alvo, conforme estipulado pelo Ministério da Saúde. A partir do momento em que novas doses sejam recebidas, a cobertura será ampliada. A população pode ficar tranquila que a capital está em diálogo constante com o Governo Federal e seu corpo técnico para orientar a população quanto à administração das doses”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes.

Primeiros vacinados

De acordo com a Prefeitura de São Luís, seguindo determinação do Ministério da Saúde, serão vacinados inicialmente os profissionais da saúde que estão na linha de frente da pandemia, que trabalham nas áreas de emergência, urgência, nas UTIs e no atendimento direto aos pacientes com Covid-19.

Segundo o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, posteriormente serão informados os outros grupos de profissionais de saúde que serão vacinados. Além dos profissionais de saúde, serão vacinados na primeira fase os idosos em instituições de longa permanência. A vacina que começou a ser aplicada na população da capital é a Coronavac, desenvolvida pela parceria Sinovac-Butantan. Todas as pessoas que tomarem a primeira dose deverão tomar a segunda após três semanas para que a vacina possa fazer efeito. No Plano Municipal de Vacinação iniciou ontem, no calendário da 1ª fase, foi a vacinação a pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas. São 143 idosos, vacinados no próprio local. Para isto, os idosos são cadastrados previamente no aplicativo Conecte-SUS, do Ministério da Saúde, que funcionará como uma carteira de vacinação digital e será usado em todo o país durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid. Para hoje, 21, prossegue a vacinação dos profissionais da saúde portando carteira de classe. Os mesmos devem dirigir-se ao Centro Municipal de Imunização, no Multicenter Sebrae. Toda a primeira fase durará sete semanas. Para a segunda e terceira fase, a Semus propõe estratégias e táticas para a vacinação, de acordo com as fases, os grupos prioritários e o cronograma estipulado pelo Ministério da Saúde. Está previsto um calendário por ordem alfabética do nome e suas respectivas datas, mas ainda sem cronograma definido.

Mais de 160 mil doses

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Butantan e enviadas ao Maranhão pelo Ministério da Saúde. Foram enviadas 164.240 doses nesta etapa, sendo duas para cada pessoa.

Para que a pessoa possa ser imunizada é preciso tomar duas doses da mesma vacina. Por isso, no ato da vacinação o paciente será informado sobre qual tipo de vacina tomou, o lote e o fabricante. Estas informações também serão incluídas no cadastro do paciente no aplicativo Conecte-SUS para que as equipes de vacinação tenham o devido controle. A segunda dose da Coronavac deve ser aplicada três semanas após a primeira.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias