CORONAVÍRUS

No Maranhão

868
53508
25120
1285
COVID-19

Paciente recuperada de coronavírus no Piauí volta a ter teste positivo

Técnica de enfermagem teve sintomas em abril, se recuperou, e novo teste apontou a presença do vírus na região da garganta

Karoly Arvai/AFP

A infectologista Renata Beltrão, que atua na região, afirmou que este tipo de resultado precisa passar por averiguação aprofundada. Foto: Divulgação

A prefeitura e autoridades de saúde da cidade de Paraíba, no Paiuí, investigam um caso suspeito de reinfecção por coronavírus. Uma técnica de enfermagem, que testou positivo para covid-19 em 27 de abril, ficou em quarentena de 14 dias e foi dada como recuperada da doença, voltou a testar positivo.

Em ambos os casos em que a paciente apresentou sintomas para a doença, em abril e junho, foram realizados testes sorológicos, que identificam a presenta de anticorpos no organismo, e testes de swab, onde amostras de mucosas são recolhidas na garganta do doente para confirmar a presença do vírus.

No primeiro caso, o exame de swab deu negativo, pois a paciente já estaria em processo de recuperação, mas o teste sorológico, colhido por amostra de sangue, deu positivo. Em um segundo momento, o teste de swab, realizado na terça-feira (2/6) deu positivo para coronavírus, apontando que a técnica de enfermagem tinha carga viral na região da garganta.

A infectologista Renata Beltrão, que atua na região, afirmou que este tipo de resultado precisa passar por averiguação aprofundada. “No mês de abril, ela apresentou sintomas e foi feito um teste sorológico no dia 27, que veio positivo… Além deste exame, no mesmo dia ela realizou um swab, que veio negativo, conforme o que deveria ser para um paciente que está no décimo dia de infecção e acabou a fase de replicação viral. A paciente ficou assintomática, e evoluiu bem.”

A especialista pede cautela em razão do resultado, mas destaca que os exames foram claros em seus resultados. “Nos últimos dias, ela apresentou sintomas e foi feito um novo exame de nasofaringe. Esse exame positivo representa uma discordância do primeiro.Não é padrão que isso aconteça. Isso não significa que sim, estamos frente a um caso de reinfecção, mas significa que tem sugestão de que seja isso”, explica.

Ajuda

A investigação agora deve envolver autoridades estaduais e federais. “Nós já conversamos com o pessoal do estado e pedimos uma avaliação nas instâncias superiores, pois temos uma dificuldade técnica de fazer esse tipo de avaliação dentro das instituições locais”, completa Renata.

Uma equipe da Universidade Federal do Delta do Parnaíba entrou em contato com médicos para atuar no caso, fazendo exames e avaliações científicas detalhadas para avaliar se realmente se trata de um caso de reinfecção. O caso foi incluído nas estatísticas oficiais da prefeitura como caso de reinfecção, o que representa o primeiro caso do tipo no país.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que ainda não se tem certeza de que os pacientes que se recuperam da covid-19 ficam imunes a doença. No entanto, Diversas pesquisas científicas tem apontado para esta tendência, embora ainda não se saiba por quanto tempo dure essa imunidade.

Um estudo realizado pelo Instituto Pasteur e pelo Hospital Universitário de Estrasburgo, no nordeste da França, no mês passado, apontou que de 160 profissionais de saúde infectados, e que apresentaram sintomas leves, 159 deles estavam imunes a doença um mês depois.

As pesquisas tentam entender se essa imunidade pode durar meses, um ano, ou mais. As avaliações também deve ajudar a produzir vacinas que podem prorrogar a imunidade, se for o caso. 

Paciente de Paraíba

Primeiro teste positivo: 27/04

Recuperação confirmada: 10/05

Novo teste positivo: 02/06 (23 dias depois)

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias