CORONAVÍRUS

No Maranhão

1701
70689
47776
1760
NÍVEL ALTO

Covid-19: Cortisol pode estar ligado a casos graves da doença

Cientistas acreditam que grande quantidade da substância pode estar ligada a casos.

(Foto: Divulgação)

Níveis altos de cortisol soam como um alerta de saúde, já que, em excesso, esse hormônio pode indicar a presença de doenças, como cânceres, e a ocorrência de estresse. Cientistas britânicos também acreditam que grandes quantidades dessa substância estão relacionadas a casos mais graves da covid-19. Os especialistas chegaram a essa conclusão após uma análise feita com mais de 500 pacientes infectados pelo Sars-CoV-2. A descoberta poderá ajudar na identificação de indivíduos que precisam de cuidados mais intensos, segundo os autores do trabalho, publicado na última edição da revista The Lancet Diabetes & Endocrinology.

A produção de cortisol pelo organismo pode desencadear alterações no metabolismo, na função cardíaca e no sistema imunológico. Níveis baixos desse hormônio são maléficos e podem ser fatais, e taxas excessivas são igualmente perigosas, levando ao aumento do risco de infecção. “Nossos níveis de cortisol, quando saudáveis e em repouso, ficam entre 100 a 200nm/l (nanomol por  litro) e quase zero quando dormimos”, explicam os autores.

No trabalho, foram analisados dados de 535 pacientes, dos quais 403 tinham covid-19. As análises ocorreram entre 9 de março e 22 de abril, sendo que os voluntários foram submetidos a exames de sangue de rotina e a medição diária do cortisol. Os pesquisadores observaram que os níveis do hormônio em infectados pelo Sars-CoV-2 foram significativamente maiores do que naqueles sem a covid-19. “Os níveis chegaram a 3.241nm/l, consideravelmente mais altos do que após uma grande cirurgia, quando os níveis podem chegar a 1.000nm/l”, comparam os autores.

Os pesquisadores também notaram que, entre os participantes com covid-19, aqueles com nível de cortisol de 744nm/l  ou menos sobreviveram, em média, por 36 dias. Pacientes com níveis acima de 744 nm/L tiveram sobrevida média de apenas 15 dias. “Do ponto de vista da endocrinologia, faz sentido que os pacientes com covid-19 mais doentes tenham níveis mais altos de cortisol, mas esses índices são preocupantes por serem  bem altos”, enfatiza, em comunicado, Waljit Dhillo, chefe da Divisão de Diabetes, Endocrinologia e Metabolismo do Imperial College de Londres e um dos autores do estudo.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias