CORONAVÍRUS

No Maranhão

935
1
88
1
SÃO LUÍS

Prefeitura alinha com Ministério da Saúde envio de novas vacinas

Nos próximos dias, novos lotes de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde que atuam no controle da Covid-19 serão adquiridos

Reprodução

A Prefeitura de São Luís, menteve contato direto com o Ministério da Saúde (MS), para o envio de novas doses para o controle da influenza A, incluindo o H1N1, na capital maranhense. A campanha foi suspensa após a grande procura no primeiro dia de imunização, na segunda-feira (23). De acordo com cálculos, mais de 74 mil doses foram aplicadas. 

Segundo o responsável da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Lula Fylho, durante audiência feita por vídeo e organizada nesta terça-feira (24) pela Câmara de Vereadores de São Luís, a pasta federal se comprometeu a encaminhar as vacinas o quanto antes para a cidade.

Nesta primeira fase da campanha o público-alvo é profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos de idade e crianças de seis meses a menores de seis anos de idade. Ao todo, a campanha está dividida em três fases e termina no dia 22 de maio. 

Ainda com base em cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde, a segunda etapa da campanha contra a influenza (que engloba profissionais das forças de segurança e portadores de doenças crônicas não transmissíveis) começará no dia 16 de abril.

Por fim, a terceira fase da campanha, que inclui puérperas, gestantes, povos indígenas, adolescentes de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência está prevista para ocorrer dia 9 de maio.

PROTEÇÃO

Nos próximos dias, novos lotes de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde que atuam no controle da Covid-19 serão adquiridos. Jalecos, macacões, lotes de máscaras e respiradores são alguns dos itens. Os materiais deverão ser distribuídos a partir de amanhã.

Além disso, a capital maranhense encaminhou nesta terça-feira (24) documento para as autoridades de Wuhan (CHI), primeiro epicentro da doença no mundo e que decretou o fim da quarenta a seus moradores. O objetivo das autoridades de saúde ludovicenses é entender de que forma as autoridades locais combateram a doença.

DOSES

A vacinação às pessoas acamadas e aos profissionais de saúde não foi interrompida. Nesta terça-feira (24), profissionais dos Socorrões I e II foram imunizados. Na quarta (25) será a vez de profissionais de saúde do Hospital da Criança.

A imunização aos acamados em específico é feita por equipes do setor específico da Semus, que se dirige até as residências ou os imóveis de moradia dos pacientes e adota todas as medidas de precaução contra a Covid-19.

Assim que for marcada a visita da equipe técnica da imunização, o paciente ou responsável legal deve aguardar por até 24 horas.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias